Notícia

Aécio diz que prefere ler pedido de prisão de Temer antes de comentar

A prisão do ex-presidente tem como base a delação do doleiro Lucio Funaro

Aécio Neves, deputado federal
Aécio Neves, deputado federal
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) disse nesta quinta-feira (21) que quer ler a fundamentação do pedido que motivou a prisão do ex-presidente Michel Temer (MDB) antes de comentar sobre o assunto. Ele ponderou, no entanto, que quando uma prisão é técnica e bem fundamentada ela tem de ser compreendida.

"Não vou comentar porque não li nada ainda, vou ler agora. Estava em reunião no Senado até agora e fiquei sabendo lá. Eu quero ler primeiro a fundamentação. Não li nada ainda. Vamos aguardar. Acho que toda prisão que é técnica e bem justificável tem que ser compreendida. Eu vou me inteirar, estou chegando agora no gabinete, não quero falar antes de me inteirar", disse o deputado.

A prisão de Temer tem como base a delação do doleiro Lucio Funaro. No ano passado, Funaro entregou à Procuradoria-Geral da República informações complementares do acordo de colaboração premiada. Entre os documentos apresentados estão planilhas que, segundo o delator, revelam o caminho de parte dos R$ 10 milhões repassados pela Odebrecht ao MDB na campanha de 2014.

> Entenda por que a Lava Jato prendeu o ex-presidente Michel Temer

Ver comentários