Notícia

Michel Temer e Moreira Franco foram presos pela PF no meio da rua

Carros onde estavam ex-presidente e ex-ministro foram abordados por policiais federais

O ex-presidente Michel Temer é abordado pela Polícia Federal no meio de avenida do Rio; ele foi preso
O ex-presidente Michel Temer é abordado pela Polícia Federal no meio de avenida do Rio; ele foi preso
Foto: Reprodução/TV Globo

O ex-presidente Michel Temer (MDB) e o ex-ministro Moreira Franco (MDB) foram abordados e presos por policiais federais no meio da rua nesta quinta-feira (21).

Desde quarta-feira (20), a PF tentava rastrear e confirmar a localização de Temer, sem sucesso. Por isso, a operação prevista para as primeiras horas da manhã desta quinta-feira atrasou. A PF estava na porta da casa de Temer, em São Paulo. Ao perceber a saída de um carro do local, seguiu o veículo, fez a abordagem e deu voz de prisão ao ex-presidente no meio da rua. A ação foi flagrada pela TV Globo.

> Antes da prisão, Temer questionou presença de jornalistas na porta de casa

Conduzido pela PF, mas sem algemas, Temer deixa carro no Aeroporto de Guarulhos
Conduzido pela PF, mas sem algemas, Temer deixa carro no Aeroporto de Guarulhos
Foto: Reprodução/G1/Imagem da TV Globo

Já no caso do ex-ministro Moreira Franco, a interceptação aconteceu no meio de uma avenida no Rio de Janeiro. Ele falava ao telefone, a bordo de um Volvo, quando foi detido por agentes da Polícia Federal, conforme mostrou uma equipe da Record TV.

> A cobertura completa sobre a prisão de Temer

Com a prisão de Moreira, que é sogro do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o Rio de Janeiro computa a prisão de cinco chefes do Executivo estadual desde a redemocratização.

Todos os governadores eleitos no Rio desde 1998 foram presos a certa altura, por diferentes operações: Luiz Fernando Pezão, Sérgio Cabral (que ainda estão detidos) e o casal Anthony e Rosinha Garotinho (por ações sem relação com a Lava Jato, mas com a Justiça eleitoral). Moreira Franco governou o Estado de 1987 a 1991.

Já Temer é a segunda pessoa a ocupar a cadeira de presidente da República a ser detida após investigação na esfera penal. Luiz Inácio Lula da Silva foi o primeiro, após ser condenado em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro. (Com informações da TV Globo, do G1 e da Folhapress)

Ver comentários