Notícia

STF tem maioria de decisões a favor da Lava Jato em processos não nominais

Apesar de ter legislado em decisão desfavorável ao andamento da Operação nesta semana, votações anteriores envolvendo prisão em segunda instância e redução do foro privilegiado foram favoráveis para julgamentos

Plenário do STF
Plenário do STF
Foto: Carlos Moura/STF

Apesar da decisão do Supremo Tribunal Federal do início da noite desta quinta-feira (14), em não desvincular investigações de caixa 2 com crimes de corrupção e lavagem de dinheiro associados à prática, que serão encaminhados à Justiça Eleitoral, mais branda que a Justiça Federal, o STF acabou decidindo favoravelmente à Operação Lava Jato em votações anteriores.

Analisando quatro votações em plenário, duas referentes à prisão após condenação em segunda instância, em fevereiro e outubro de 2016, uma em relação à redução do foro privilegiado, dividida em novembro de 2017 e maio de 2018, e a decisão de março de 2019, somente a última tem viés desfavorável ao andamento da Operação Lava Jato. Este é considerado o mais grave por especialistas, pois pode interferir diretamente em julgamentos de nomes fortes da política.

Vale lembrar que a análise das votações em plenário não condiz com decisões monocráticas referentes a pedidos de habeas corpus tomadas por ministros que favoreceram políticos, muitas delas protagonizadas polemicamente pelo ministro Gilmar Mendes.

Confira quais ministros votaram a favor e contra a Lava Jato em decisões no plenário

Fevereiro/2016: Prisão após condenação em segunda instância

A favor da Lava Jato: Teori Zavascki (falecido em janeiro de 2017), Luís Roberto Barroso, Luiz Edson Fachin, Luiz Fux, Dias Toffoli, Cármen Lúcia e Gilmar Mendes.

Contra a Lava Jato: Rosa Weber, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski

Outubro/2016: Prisão após condenação em segunda instância

A favor da Lava Jato: Luiz Edson Fachin, Gilmar Mendes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Cármen Lúcia e Teori Zavascki (falecido em janeiro de 2017).

Contra a Lava Jato: Celso de Mello, Marco Aurélio Mello, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Rosa Weber

Novembro/2017:Redução do foro privilegiado

A favor da Lava Jato: Luís Roberto Barroso, Marco Aurélio Mello, Rosa Weber, Cármen Lúcia, Luiz Edson Fachin, Luiz Fux, Celso de Mello

Contra a Lava Jato: Alexan dre de Moraes (substituto de Teori)

Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli na sessão de Maio/2018

Março/2019: Caixa 2 e correlatos na Justiça Eleitoral

A favor da Lava Jato: Rosa Weber, Cármen Lúcia, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux e Luiz Edson Fachin

Contra a Lava Jato: Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello, Dias Toffoli, Celso de Mello e Alexandre de Moraes

Ver comentários