Notícia

Prefeito interino vai mudar metade do secretariado de Presidente Kennedy

Novos nomes já foram incluídos na equipe devido ao afastamento de titulares de pastas. A prefeita Amanda Quinta (PSDB) está presa

Dorlei Fontão (PSD), prefeito interino de Presidente Kennedy
Dorlei Fontão (PSD), prefeito interino de Presidente Kennedy
Foto: Carlos Alberto Silva

O prefeito interino de Presidente Kennedy, Dorlei Fontão (PSD), levado ao cargo após prisão e afastamento da prefeita Amanda Quinta (PSDB), alvo da Operação Rubi, já faz planos para o futuro e promete trocar pelo menos metade do atual secretariado.

Nesta terça-feira (21), o interino evitou se apresentar como aliado de Amanda. “Aliado é uma coisa que eu não posso nem responder se sou aliado ou não. Hoje quero dizer a você que sou aliado do meu grupo político e do meu partido”, declarou.

Na última segunda-feira, o Dorlei definiu Josélio Altoé como novo secretário de Desenvolvimento Econômico. Esse cargo era de José Augusto de Paiva, companheiro de Amanda Quinta e acusado de ser o chefe do esquema que negociava propinas em troca de contratos com a prefeitura. A única secretaria vaga é a de Obras, cujo secretário teve afastamento determinado pela Justiça.

> Presidente Kennedy e Marataízes: royalties não se traduzem em melhorias

As pastas de Fazenda e Assistência Social foram preenchidas por servidoras da própria prefeitura, como o Gazeta Online já publicou. No entanto, Dorlei Fontão avisa que elas ficam provisoriamente. Ele pretende realizar uma mudança maior na composição do secretariado, com pelo meia dúzia de mexidas. 

Kennedy tem 12 secretarias, além de Controladoria e Procuradoria. A secretaria de Administração, até então vazia, já foi ocupada por alguém da confiança de Fontão. Trata-se de Carlos Antônio Santiago.

Leia também

“Eu, continuando o trabalho aqui, eu não sei a quantidade de secretários. Mas deve sair uma quantidade mais ou menos. Acho que sim”, respondeu, quando questionado se ao menos metade da equipe poderia ser substituída.

Até ser presa em flagrante, contra Amanda Quinta havia apenas uma ordem de afastamento das funções por 60 dias. Caso a Justiça reconsidere o afastamento e a prisão dela, convertida em preventiva, a tucana pode voltar ao cargo. Contudo, em Kennedy a expectativa é a de que ela permaneça por mais tempo longe da prefeitura.

“Quero que as pessoas que vierem aqui em uns anos, e eu aqui continuando, encontrem diferenças na cidade. Pretendo... tenho projetos bons, coisas boas em mente para soltar na cidade”, disse, antes de prosseguir com seus planos para o futuro: “Se eu tiver bem cotado, se for da vontade do povo e se eu tiver com disposição para encarar (a disputa pela prefeitura), quem sabe? Por enquanto, quero pensar só no município”.

ELEIÇÕES 2020

Considerado quem de fato administrava a cidade na gestão de Amanda, José Augusto é o sucessor político da prefeita. Com a possibilidade de condenação e manutenção da prisão de ambos até a eleição de outubro de 2020, um novo cenário pré-eleitoral se formou na cidade.

O outro que pode entrar no páreo é Vianei Viana (PSB), ex-presidente da Câmara e vereador por dois mandatos. Ele é pai do atual presidente do Legislativo, Tiago Viana (Podemos).

Ver comentários