Notícia

Professores de direita discutem candidato a reitor da Ufes no dia 24

Grupo é liderado por Ricardo da Costa. Docente da universidade e admirador de Olavo de Carvalho, ele é assessor do MEC no governo Bolsonaro

Prédio da administração central da Ufes
Prédio da administração central da Ufes
Foto: Facebook/Ufes

Como parte da preparação de uma candidatura notadamente de direita para disputar a eleição para reitor da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), professores e lideranças farão um encontro no dia 24 de agosto, em Vitória. A reunião deverá ocorrer na casa de Ricardo da Costa, professor da universidade cedido para o Ministério da Educação (MEC) no governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

A eleição deve ocorrer neste segundo semestre. No entanto, o calendário eleitoral ainda não foi divulgado pela universidade. 

Medievalista, Ricardo diz que não será candidato, como já publicou a coluna Leonel Ximenes. Apenas aproveita a visibilidade que ganhou ao ser levado ao MEC para incentivar a manifestação de professores, até então "sempre temerosos de represálias institucionais e de assédio moral".

> Quem são os professores da Ufes que atuam no governo Bolsonaro

Admirador do escritor Olavo de Carvalho, notório influenciador do alto escalão do governo Bolsonaro, Ricardo da Costa avalia que décadas sem a participação de uma chapa de direita na disputa pela reitoria da Ufes fazem com que as concorrências não sejam verdadeiramente democráticas.

"Apenas vou incentivar os temerosos a entrar na lide: sem a presença de uma chapa de direita, como acontece há décadas, não se pode falar em disputa democrática, pois só há esquerda e esquerda da esquerda", disse.

Com um candidato de direita, ele quer discutir, na Ufes, temas como apuração de responsabilidades por pichações, combate ao tráfico de drogas e "combate e denúncia do uso das salas de aula como propaganda político-partidária".

Ver comentários