Notícia

Os votos para presidente do Brasil nas unidades prisionais do ES

O voto de detidos no sistema prisional é garantido pela Constituição Federal. São impedidos de votar apenas os presos que tiverem contra si a condenação criminal transitada em julgado

Foto: TRE-SC | Arquivo

Dados sobre a votação nas unidades prisionais do Espírito Santo no 1º turno das eleições mostram que o candidato à Presidência da República pelo PT, Fernando Haddad, foi o escolhido pela maioria dos eleitores. Dos 935 votos válidos, Haddad obteve 536, quase três vezes mais que o segundo colocado nas zonas eleitorais das prisões, Jair Bolsonaro (PSL), que garantiu 191 votos. Além dos presos provisórios e adolescentes internados, são considerados os votos de mesários e servidores das unidades no dia do pleito, ocorrido no último domingo (7).

O voto de detidos no sistema prisional é garantido pela Constituição Federal, no artigo 15, inciso III. São impedidos de exercer o direito do voto apenas os presos que tiverem contra si a condenação criminal transitada em julgado.

APTOS X VOTANTES x VOTOS VÁLIDOS

De acordo com dados do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES), 1.414 pessoas estavam aptas para votar nas unidades prisionais do Estado, entre detentos provisórios, adolescentes em medida socioeducativa, mesários e servidores de plantão. Deste total, 1.031 compareceram às seções eleitorais distribuídas em 18 unidades de detenção no Estado.

MAIOR SEÇÃO ELEITORAL DAS UNIDADES PRISIONAIS

No Centro de Detenção Provisória de Aracruz, onde foi registrado o maior número absoluto de eleitores (92) entre as unidades prisionais do Estado, Fernando Haddad (PT) obteve 67,7% dos votos válidos contra 11,11% da candidata Marina Silva (Rede), segunda colocada. No terceiro lugar empataram Geraldo Alckmin (PSDB) e Jair Bolsonaro (PSL), com 6,67% dos votos válidos cada.

 

A VOTAÇÃO ENTRE ADOLESCENTES INTERNADOS NO ES

Dos 454 menores de 18 anos que estão internados em unidades de recuperação no Estado e aptos a votar, pouco mais da metade compareceu às seções eleitorais: 248 (54,62%). Eles estão distribuídos nas unidades de Linhares (Iases - Complexo Norte), Cachoeiro de Itapemirim (Iases - Complexo Sul) e Cariacica (Unis, Unip 1, Unip 2 e Tucum).

Dos que compareceram às seções (247) para votação, 12,5% (31) votaram nulo ou branco. Considerando, portanto, apenas os votos válidos nas unidades de detenção de adolescentes do Estado, o candidato Fernando Haddad (PT) obteve a preferência, com 53,7% contra 34,25% dos votos obtidos por Jair Bolsonaro (PSL).

 

REALIDADE DIFERENTE NA UNIDADE DE MENORES MAIS POLÊMICA DO ES

O Complexo Norte do Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases), em Linhares, está em evidência desde agosto deste ano, quando uma decisão inédita do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou o limite de superlotação em 119% na unidade. Em decorrência da ordem, 261 menores infratores em recuperação tiveram soltura antecipada em setembro, abrindo uma ampla discussão sobre o tema, envolvendo responsabilidades e reflexos no Estado.

> Estatuto da Criança e Adolescente nunca foi cumprido

É nesta mesma unidade que os dados do TRE-ES mostram uma realidade bem diferente dos demais complexos que abrigam menores infratores, considerando os quesitos abstenção e decisão por quem deve ser o próximo presidente do Brasil.

> Liberação de menores provoca impasse dramático

RAIO-X DO IASES LINHARES

Dos 204 eleitores aptos a votar na unidade, apenas 49 compareceram à seção eleitoral. Uma abstenção mais que expressiva: 24,01%. Esse índice é até mesmo superior ao registrado no país neste 1º turno das Eleições 2018 (20,3%), que, por si só, é o maior percentual já registrado desde 1998.

Dos poucos que compareceram à seção eleitoral, 11,36% votaram nulo ou branco. Considerando, portanto, apenas os votos válidos nesta unidade (44), o candidato mais votado foi Jair Bolsonaro (PSL) com 47,72% contra 43,18% de Fernando Haddad (PT). O Iases de Linhares foi o único entre as demais unidades de detenção de menores que teve Bolsonaro como preferido na corrida à Presidência da República.

LOCAIS DE VOTAÇÃO

Foram disponibilizadas seções eleitorais dentro de 18 unidades prisionais do Estado. São elas: Centro de Detenção Provisória (CDP) de Colatina, Centro Prisional Feminino de Colatina, CDP de Aracruz, CDP de São Mateus, CDP de Guarapari, Penitenciária Regional de Linhares, Iases de Linhares, CDP da Serra, CDP de Marataízes, CDP de Viana, CDP de Cachoeiro de Itapemirim, Centro Prisional Feminino de Cachoeiro de Itapemirim, Iases de Cachoeiro de Itapemirim, Iases de Cariacica (Tucum, Unis e Unip), Centro Prisional Feminino de Cariacica, CDP de Vila Velha e Penitenciária Estadual de Vila Velha.

Ver comentários