Notícia

Idoso vira herói ao pular em rio pra salvar boneca de criança autista

Após alcançar boneca, homem se desencontrou da criança. Reencontro aconteceu horas mais tarde

Um gesto de generosidade ganhou a atenção e admiração de milhares de pessoas em uma rede social no início desta semana em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado. Um idoso pulou no Rio Itapemirim para resgatar a boneca de uma criança autista. Apesar de ter conseguido pegar o brinquedo, a mãe da menina se desencontrou com o homem e foi através de um apelo na internet que o encontro aconteceu.

O caso inusitado aconteceu na tarde de segunda-feira (13), na calçada da Avenida Beira Rio. A mãe da menina Alícia Ribeiro, Lucelene Ribeiro, conta que estava com a mãe e a filha no local. A menina de 4 anos, que é autista, quis chegar perto para ver a água e acabou jogando a boneca no rio.

“A intenção dela era jogar e ficar brincando. Quando viu que a boneca ia embora, se desesperou. Pedi ajuda aos pescadores, mas ninguém se prontificou. Um rapaz virou para este senhor, apelidado de Negão, e pediu ajuda. Ele saiu correndo em direção ao Tiro de Guerra, pulou na água e conseguiu pegar a boneca. Depois nos desencontramos”, contou.

Após o fato, Lucelene Ribeiro fez um apelo nas redes sociais para reencontrar o homem e a boneca tão estimada da menina. “Contei o que havia acontecido e fui a vários locais indicados por populares. Já à noite, uma moça, amiga dele, contou que o senhor residia no bairro Guandu e nos encontramos”.

Emocionada, Lucelene Ribeiro conta que se encantou com a humildade do homem, que guardou o brinquedo. “Ele é um homem muito humilde e não aceitou recompensa nenhuma. Fiquei sabendo depois que ele sempre ajuda as pessoas. Minha filha não fala, mas ficou sem acreditar que era sua boneca”, contou.

A mãe revela, ainda, que o homem contou apenas que seu nome é Cidró. “Foi um gesto muito nobre da parte dele. Merece ser abençoado por Deus por ter um coração tão generoso. É uma pessoa excelente. Me senti impotente, pois foi uma situação terrível. Virei chacota, muitos não entendem o autismo, mas não culpo as pessoas. Minha filha tem várias bonecas, mas esta é especial. Sempre sai de casa com ela”.

O gesto, segundo ela, nunca será esquecido. “Ainda há esperança para esse nosso mundo! Eu serei eternamente grata”, disse em agradecimento em outra publicação nas redes sociais. O post recebeu mais de duas mil curtidas em um dia.

Ver comentários