Notícia

Comerciante golpeia pit bull com barra de ferro após animal ferir cão

O cachorro agrediu outro cão de porte menor e avançou em crianças que estavam na rua

Ferido, pit bull foi recolhido por uma ONG que cuida de animais
Ferido, pit bull foi recolhido por uma ONG que cuida de animais
Foto: Internauta via Whatsapp

Um comerciante foi levado para delegacia após golpear, com uma barra de ferro, um cão da raça Pit Bull na Rua João Lesqueves, no bairro Nova Brasília, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado. O fato ocorreu na manhã deste domingo (06). Neimar Senna alega que fez isso para proteger outro cão que estava sendo agredido e crianças que estavam no local.

O animal havia escapado de uma casa, e começou a circular pelas ruas do bairro. Por volta de 10h30, o filho do comerciante, de seis anos, saiu para ir na padaria e o pai ficou vigiando o menino. Nesse momento, viu o cachorro se aproximando.

“Espantei ele (o cachorro) da frente da minha casa, ele viu os vizinhos que estavam em uma obra, e as crianças, e avançou. Elas entraram, mas um Poodle que estava no colo de uma delas acabou ficando e o pit bull atacou ele. No desespero do cachorro gritando, pensei que tinha pego uma criança e fui pra lá. O Pit Bull ficou no corredor. Mesmo ferido, ele ainda tentou entrar dentro da casa de novo”, contou.

O pit bull, que foi atingido com golpes de barra de ferro, foi recolhido por uma ONG que cuida de animais. Já o Poodle, ferido pelo pit bull, foi levado pelos proprietários para ser avaliado por um veterinário em uma clínica particular.

De acordo com a Polícia Civil, a agressão ao pit bull foi justificada, pois o comerciante agiu em legítima defesa de terceiros e, a princípio, não vai responder por crime nenhum. Ele foi ouvido e liberado.

Já o dono do pit bull vai responder por crime de exposição de perigo por deixar o cachorro escapar de casa e ter ferido outro animal. Ele assinou um termo circunstanciado e vai responder em liberdade.

Ver comentários