Notícia

Motorista embriagado é preso após atropelar criança em calçada

Acidente aconteceu às 17h30, quando a vítima caminhava pela calçada ao sair escola

Pronto Socorro do Hospital Infantil de Vitória
Pronto Socorro do Hospital Infantil de Vitória
Foto: Fernando Madeira

Um motorista de 50 anos foi preso pela Polícia Militar na tarde desta quinta-feira (18) por ter bebido e atropelado uma criança de oito anos em Piúma, no Litoral Sul. O acidente aconteceu às 17h30, quando a vítima caminhava pela calçada ao sair escola. O motorista foi encontrado dormindo no carro, horas após a batida.

De acordo com o boletim de ocorrência, a criança foi atropelada no final da tarde. Populares contaram aos militares que o motorista de um Peugeot preto em alta velocidade pela rua, atropelou o menino na calçada e foi fugiu do local sem prestar socorro. A vítima teria sido arrastada por 20 metros e sofreu diversas fraturas.

Uma ambulância do município prestou socorro à vítima e informou que, diante da gravidade, a criança seria levada diretamente para o Hospital Infantil de Vitória, onde permanece internada.

Após a batida, o motorista foi encontrado no pátio de uma empresa, na qual já havia trabalhado e sido demitido por problemas com álcool. Ao checar o veículo, os militares encontraram o suspeito dormindo, visivelmente embriagado no banco traseiro do carro.

O homem explicou que sabia que havia atropelado alguém, mas não parou por medo de represália da população. Ele ainda realizou o teste de alcoolemia, que deu positivo para o consumo de álcool, indicando a concentração de 0,51 miligramas de álcool por litro de ar.

Leia também

Na delegacia de Itapemirim, Alcino Ferreira de Souza Filho disse que bebeu duas latas de cerveja, por volta das 16h30. Informou ainda que trabalha para a prefeitura. Ele foi autuado por embriaguez ao volante, fuga do local sem prestar socorro e lesão corporal. Ele foi levado para o Centro de Detenção Provisória de Marataízes.

A prefeitura de Piúma foi procurada pela reportagem, que não obteve retorno até o fechamento da matéria. 

REPERCUSSÃO

Revoltados com o caso, moradores fazem protesto pacífico no bairro Céu Azul, onde a criança mora. Eles pedem redutores de velocidade no local e querem a presença da prefeitura no local. 

Ver comentários