Notícia

"Agradeci muito a Deus", diz um dos jovens que resgatou família no ES

Estudante Daniel Sabará da Silva, 18 anos e o motorista Renato Pereira da Silva, 28 anos, foram os primeiros a pular no rio para ajudar a salvar três mulheres que havia acabado de sofrer um acidente

Jovens relembram salvamento de família em Alegre
Jovens relembram salvamento de família em Alegre
Foto: Beatriz Caliman

O estudante Daniel Sabará da Silva, 18 anos, e o motorista Renato Pereira da Silva, 28 anos, voltaram nesta quinta-feira (08) à ponte de Santa Fé, interior de Alegre, na Região do Caparaó. Eles foram os primeiros a pular no rio para ajudar a salvar três mulheres que havia acabado de sofrer um acidente e cair de carro dentro do rio, na manhã desta terça-feira (06).

Os dois relembraram os momentos vividos durante o salvamento da família, às margens da ES 181, que liga Alegre a Muniz Freire. A poucos metros do local do acidente, Daniel Sabará conta que ouviu um forte barulho e foi um dos primeiros a chegar.

Leia também

No carro, um Volkswagen Crossfox, viajavam Mônica Lima da Silva, 49 anos, que dirigia o veículo, a sogra, Arlete Carvalho, 64 anos, e a filha da motorista, Alice, de apenas 7 anos. Mônica chegou a ser resgatada, mas não resistiu e morreu no Pronto Atendimento de Alegre. A família seguia para o município onde moram, em Ibatiba.

“Na hora que eu escutei o barulho, eu vim correndo. Avistei o carro que tava lá em baixo. Quando cheguei, uma senhora (Arlete) já tinha saído do carro. Gritei e perguntei se tinha mais alguém dentro do carro. Ela disse que tinha duas pessoas. Tirei logo a bota, o boné e pulei dentro da água”, conta o jovem.

Outros moradores locais se mobilizaram para retirar as vítimas do carro, que capotou próximo as margens do rio, a uma profundidade de aproximadamente três metros. “Minha intuição foi logo tirar a criança do carro. Estava presa na cadeirinha. Peguei um canivete, cortei o cinto e tirei ela. Já estava com a boquinha roxa. Fiz massagem no peito da menina e ela foi reanimando”, relembra Daniel.

Carro foi retirado do rio nesta quarta-feira (07)
Carro foi retirado do rio nesta quarta-feira (07)
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Logo após retirar a criança, Renato, que é motorista escolar do estudante Daniel passou pelo local e também entrou na água para retirar Mônica Lima da Silva. “Pararam meu carro. Mergulhei, mas o cinto não abria. Subi e peguei o canivete. Tiramos ela e começamos a fazer massagem cardíaca, respiração boca a boca. A menina dizia toda hora: moço não deixa minha mãe morrer não. Fiquei a noite toda com aquela voz na minha cabeça”, conta o motorista.

Arlete Carvalho, 64 anos, e a filha da motorista, Alice, de apenas 7 anos, foram socorridas para o hospital e liberadas no mesmo dia. Mônica Lima da Silva foi enterrada em Ibatiba, nesta quarta-feira (07).

SALVAMENTO

Foi a primeira vez que o estudante Daniel Sabará salvou pessoas de uma situação de perigo. Ele contou que nunca aprendeu a fazer uma massagem cardíaca. “Só tinha visto na TV, nunca fiz em ninguém. Quando vi que a menina reanimou agradeci muito a Deus. Foi o momento mais feliz da minha vida quando ela abriu o olho”, disse.

Já o motorista Renato é formado em farmácia e já tinha noções de anatomia e primeiros socorros. “Sabia que naquele momento cada segundo era precioso. Fui logo salvar. Não tem como falar, a gente só pensa em salvar as pessoas”, finalizou Renato.

Ver comentários