Notícia

A curiosa relação entre ex e atual marido que chama atenção no ES

Na pequena cidade de Castelo, região Serrana do ES, eles são chamados de "Dona Flor e seus dois maridos", mas o trio repudia o apelido e fala da relação de amizade e respeito à monogamia

Reginaldo, Andressa e Sidney
Reginaldo, Andressa e Sidney
Foto: Vagner Caliman

Já imaginou morar na mesma casa com o seu ex e o atual relacionamento? É o que acontece em Castelo, na região Serrana do Espírito Santo. Há quatro anos e meio, a dona de casa Andressa Viana Fin, de 35 anos, mora com o atual companheiro, um vendedor de 35 anos, e o ex-marido, um servidor público, de 52 anos, além do filho, fruto do primeiro relacionamento.

Segundo o trio, a relação entre eles é de respeito. O ex de Andressa até será padrinho de casamento dela. Na cidade, eles são conhecidos como "Dona Flor e seus dois maridos" e já foram alvo de diversas brincadeiras.

> Namoro qualificado em debate: amor ou desamor?

Andressa conta que conheceu o servidor público Sidney Roberto Altoé, ex-marido, quando tinha 17 anos e morava no interior do município. Na época, ele tinha 34 anos.

“Teve um dia que deu uma forte chuva e o Sidney, que trabalhava na prefeitura, foi lá perto de casa ver a condição da estrada. Acabou almoçando com a minha família e começamos a conversar. Depois ele pediu autorização ao meu pai para namorarmos, e ele deixou. Namoramos por oito meses e fomos morar juntos. Depois de seis meses fiquei grávida e sete meses depois casamos. Ficamos juntos 12 anos, mas já estávamos vivendo como irmão e resolvemos nos separar”, contou.

Já o atual companheiro, o vendedor Reginaldo Paio Nogueira, 35 anos, Andressa diz conhecê-lo há aproximadamente dez anos. Mas, numa festa de aniversário da sobrinha, há seis anos, começaram a ficar e depois engataram no relacionamento.

> 'As pessoas só vão conseguir algo se dialogarem'

“Ele foi convidado para o aniversário de uma sobrinha. No final da festa ele perguntou se eu queria carona até a casa da mamãe. Eu aceitei e, chegando lá, começamos a conversar e rolou o primeiro beijo. Namoramos três meses e resolvemos morar juntos. Na casa moravam eu e ele, e depois veio o meu filho que hoje tem 16 anos”, contou.

MUDANÇA

Foto: Vagner Caliman

Logo após Andressa e o filho irem morar com Reginaldo, Sidney ia sempre à residência e acabou se tornando amigo de Reginaldo. Até que um dia o casal resolveu fazer uma brincadeira para assustar Sidney.

“Escrevemos um bilhete anônimo para ele falando que os dias dele estavam contados e ele ligou para gente apavorado e pediu para ficar aqui em casa. Ele foi dormindo, almoçava, jantava todo dia até que ficou de vez. Ele só descobriu que foi a gente que escreveu o bilhete porque disse que iria denunciar a ameça na polícia e tivemos que contar”, disse.

A casa onde a família mora tem três quartos. Um deles é ocupado por Andressa e Reginaldo, o outro por Sidney e o outro pelo filho de Andressa.

CUMPLICIDADE

Sidney revela que as atividades domésticas e as despesas são divididas entre eles igualmente. “Ela faz almoço, eu arrumo cozinha e o Reginaldo faz o jantar. Ela lava a roupa na máquina, o Reginaldo estende e eu cato no varal. Quando ela coloca uma roupa para sair pede opinião para mim e para ele. É uma relação de amizade, somos igual irmãos. As pessoas falam que tenho caso com ela, mas não tenho”, explicou.

> Fiel ou leal? Como você é no relacionamento?

O servidor público ainda disse que não pretende voltar para o seu apartamento. “Nunca pensei em voltar para casa. Tenho minha liberdade e somos um confiando no outro. Inclusive deixei de namorar uma pessoa que não aceitava essa situação".

RESPEITO

Foto: Vagner Caliman

Andressa disse que é muito criticada na cidade, que tem aproximadamente 31 mil habitantes. O trio é chamado de "Dona Flor e seus dois maridos", mas ela garante que existe respeito e amizade entre eles.

Eles acham que tenho relacionamento com dois homens, mas isso jamais. Eles são minha família, tenho o meu ex como meu irmão e filho ao mesmo tempo. O segredo é a harmonia. Amor de ex é diferente do que do marido e respeito acima de tudo

Reginaldo contou que parte das brincadeiras em relação ao relacionamento acabaram depois que ele começou a responder. “Ficam me zoando. A minha funcionária perguntou como a gente fazia e até fui grosso e disse, mentindo, que dormíamos na mesma cama e depois disso pararam. Acho legal essa repercussão para mostrar para o povo que não é assim que funciona. E que pode ter respeito”, revelou.

Reginaldo e Andressa pretendem oficializar a união no próximo ano e já convidaram Sidney para ser padrinho.

Ver comentários