Notícia

Chuva forte, granizo e ruas alagadas no Sul do Espírito Santo

Há registros de queda de árvores e destelhamento de galpões

Chuva de granizo, com ventos fortes e alagamentos em ruas. Este foi o saldo da chuva rápida que atingiu alguns municípios do Sul do Estado. Em Cachoeiro de Itapemirim, houve destelhamento de galpões. Já em Muniz Freire e Castelo ventou forte e ruas ficaram alagadas.

Em Piaçú, Muniz Freire. Chuva alagou ruas
Em Piaçú, Muniz Freire. Chuva alagou ruas
Foto: Diorgenes Ribeiro

Em Muniz Freire, o morador Diorgenes Ribeiro contou que a chuva forte durou uns 25 minutos na sede e foi acompanhada de rajadas de ventos. “Houve registros de casas destelhadas e árvores que caíram. Em alguns momentos, teve até pedras de granizo. Fez muito calor antes da chuva”, contou o morador.

O coordenador da Defesa Civil do município de Muniz Freire, José Natal, contou que choveu granizo no distrito de Piaçu e confirmou o destalhamento do terraço de uma casa. Ninguém ficou ferido. Internautas registraram ruas alagadas também no distrito.

Galpão ficou com o telhado retorcido em Cachoeiro
Galpão ficou com o telhado retorcido em Cachoeiro
Foto: Internauta

Em Cachoeiro de Itapemirim, o vento também causou estragos em galpões de telha galvanizadas nos bairros BNH e Caiçara. Por conta da queda de galhos e troncos de árvores sobre fios, faltou energia elétrica nos bairros Caiçara, BNH, Marbrasa, Coramara e Aeroporto.

Sobre a falta de energia, em nota, a concessionária disse foi registrado um aumento de ocorrência de falta de energia em Cachoeiro em razão do temporal que atingiu a cidade essa tarde. 

Já em Castelo, a internauta Isabela Altoé registrou em um vídeo o temporal por volta das 16h. “Veio com granizo, em Caxixe Quente, interior de Castelo”, contou Jaílton Brambilla. A Defesa Civil registrou a queda de dois postes de comunicação de uma empresa de telefonia, às margens da ES 166, que liga Venda Nova do Imigrante a Castelo.

Ver comentários