Notícia

Caso Jane Cherubim: corpo só será liberado para enterro daqui 30 dias

O corpo supostamente de Jonas Amaral só será liberado após a confirmação da identidade por exame de DNA

Área em que corpo de Jonas Cherobim foi encontrado em Dores do Rio Preto
Área em que corpo de Jonas Cherobim foi encontrado em Dores do Rio Preto
Foto: Geisy Gomes/Arquivo Pessoal

O corpo encontrado na manhã deste sábado (23) na localidade de Pedra Menina, interior de Dores do Rio Preto, na região do Caparaó, só sera liberado para sepultamento após a confirmação da identidade. Familiares do vendedor Jonas Amaral, de 34 anos, estiveram no local e confirmaram que o corpo, que estava com sinais de enforcamento, é dele.

Jonas estava desaparecido desde o último dia 4, após agredir a então namorada Jane Cherubim da Silva, de 36 anos. Ele a deixou com o rosto desfigurado, ensanguentada e largada no meio de uma estrada. A vítima foi localizada pelos irmãos e levada para um hospital em Espera Feliz, em Minas Gerais, mas devido a gravidade foi socorrida para Carangola, onde ficou seis dias internada.

 

Peritos da Polícia Civil estiveram no local e recolheram diversos objetos, entre eles dois aparelhos de celular que podem ser os de Jonas e de Jane. O delegado de plantão de Alegre, Carlos Vitor de Almeida da Silva informou que o resultado do DNA pode demorar até 30 dias para se divulgado.

“Esse prazo depende do laboratório, mas o corpo só será liberado para sepultamento após a confirmação. No SML de Cachoeiro será feito o exame cadavérico que vai identificar a causa da morte”, explicou.

Família Cherubin abalada

Tanto a família de Jonas Amaral quanto a de Jane Cherubim ficaram muto abaladas com o encontro do corpo, que possivelmente é do vendedor. Procurado pela reportagem, o irmão de Jane, Salvador Cherubim, preferiu não comentar o caso. No entanto o advogado que representa a família, Bruno Gaspar, se manifestou e disse que ainda é precoce confirmar se o corpo é de Jonas, apesar dos indícios.

“Não sou perito criminal, o corpo está em um adiantado estado de decomposição. Pelos traços físicos, aparentemente é do Jonas, mas nem eu nem a família podemos afirmar. A gente só vai se manifestar de uma maneira conclusiva depois que o corpo for submetido ao exame de DNA”, disse.

Gaspar também informou que espera que o resultado do exame não demore a ser divulgado. “Eu acho que pela repercussão do crime, pode até estar havendo alguma intervenção de alguma autoridade para que esses exames sejam concluídos o mais rápido possível. Eu mesmo já fiz alguns contatos para solicitar isso, porque a gente quer acabar com essa agonia, com esse assunto que não anda para frente e nem se resolve”, contou.

O advogado ainda disse que a família está abalada, mas ainda havia a esperança de que Jonas fosse encontrado vivo. “A família está profundamente abalada e sente muito caso seja confirmado que o cadáver é do Jonas, a família sente muito, não há o que comemorar. A nossa torcida era de que ele fosse localizado com vida e pagasse pelo que supostamente ele cometeu, que ele respondesse um processo criminal com todas as garantias de defesa que ele pudesse usufruir e que no final ele fosse condenado, pagasse a pena e no futuro talvez quem sabe ele se ressocializasse e voltasse para a sociedade e tivesse uma vida normal”, explicou.

Ver comentários