Notícia

Estudantes estão sem transporte desde o início do ano em Afonso Cláudio

Somente em uma sala são 10 alunos sem ir para a escola

Afonso Cláudio
Afonso Cláudio
Foto: Reprodução

Alunos que moram na localidade de Ribeirão da Costa, zona rural de Afonso Cláudio, na Região Serrana, estão desde o início do ano letivo sem transporte escolar. Eles estudam em escolas na região Central, uma distância de 18 km. Alguns estudantes ficam em casa de parentes na sede e outros seguem a pé ou são levados pelos pais para a escola.

Eles estudam na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio José Cupertino Alves e na Escola Viva. Uma das estudantes é Devilyn dos Reis, de 16 anos, que termina o segundo grau este ano e tem medo de ser prejudicada nas provas do Enem.

“Só na minha sala deve ter uns 10 alunos na mesma situação que eu, mas moramos em regiões diferentes. Como estou cursando o terceiro ano, quero tirar uma nota boa no Enem, então não posso faltar. Mas como vou conseguir? Como vou prestar atenção na aula se eu não tenho a garantia que no dia seguinte terá o transporte?”. Lamentou.

Devilyn é filha da lavradora Edna dos Reis, de 42 anos. Ela contou que ,para a filha não perder a aula, leva a adolescente de moto até o asfalto, onde ela pega um ônibus para chegar na escola.

“Ela estuda de 12h30 às 17h. O dia que posso, pois é uma estrada de chão, levo ela de moto. O dia que chove não vou. Se for para andar até a BR são duas horas a pé, uma distância de 12 km. Até a sede são mais 6 km. Procuramos a Secretaria de Educação e não tivemos retorno”, contou.

A lavradora Inês Breda da Conceição, 38 anos, tem um filho de 15 anos. Ela contou que o adolescente, que cursa o 1º ano da Escola Viva, fica a semana inteira na casa de familiares na sede do município para não perder as aulas.

“Levo ele na segunda de manhã e busco na sexta à tarde. É um transtorno muito grande e fora a saudade. Ele chegou a ficar uma semana sem ir à aula no início, pois ficamos aguardando e depois que vimos que não tinha jeito. Deixamos ele na casa de parentes. Ele está sempre acostumado a ficar em casa. Pra ele é uma situação chata, às vezes precisa de alguma coisa, tenho que levar dinheiro”, disse.

O OUTRO LADO

Por meio de nota, a Prefeitura Municipal de Afonso Claudio informou que o transporte escolar é oferecido por meio de parceria com o Governo do Estado, que repassa o recurso, sendo a Prefeitura responsável pela execução do trabalho, fiscalização e gestão do contrato.

Em relação às rotas que estavam sem transporte, não houve interessados na primeira licitação realizada, mas na última segunda-feira (11) foi realizada uma nova licitação e a empresa vencedora irá assinar o contrato ainda nesta quinta feira (14). A previsão é que o transporte escolar seja normalizado no inicio da próxima semana.

Ver comentários