Notícia

Professora de Presidente Kennedy desaparece em Cachoeiro de Itapemirim

Tânia Mara da Silva Pereira seguiria para um supermercado, mas não foi localizada pelo marido

As imagens da câmera de segurança do estacionamento mostraram Tânia saindo do local
As imagens da câmera de segurança do estacionamento mostraram Tânia saindo do local
Foto: Reprodução

ATUALIZAÇÃO: A professora Tânia Mara  Da Silva Pereira foi localizada na tarde desta quarta-feira (15) na rodoviária de Vitória. Ela está bem, de acordo com familiares e avisou para o seu marido onde estava. 

Uma professora de 46 anos desapareceu em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado, na tarde da última segunda-feira (13). Tânia Mara da Silva Pereira mora em Presidente Kennedy, no Litoral Sul, e estava em Cachoeiro com o marido para fazer compras e serviços bancários.

O irmão de Tânia, o funcionário público Amauri da Silva Cândido, de 36 anos, contou que Tânia e o marido chegaram em Cachoeiro às 15h50 e deixaram o veículo em um estacionamento da Rua Costa Pereira, no Centro da cidade. Ele seguiu para o banco e ela foi para um supermercado, no bairro Guandu, onde se encontrariam.

“Ela deixou tudo dentro do carro (bolsa, documentos, aparelho celular). Depois que ele (marido) terminou, foi para o supermercado e, chegando lá, ficou esperando e nada. Essa é a primeira vez que ela desaparece, mas ela tem problemas de depressão, de pressão, entre outros. Ela está até encostada pelo INSS”, contou o irmão.

As imagens da câmera de segurança do estacionamento mostraram Tânia saindo do local
As imagens da câmera de segurança do estacionamento mostraram Tânia saindo do local
Foto: Reprodução

Amauri ainda disse que, ao saber que Tânia havia desaparecido, esteve em Cachoeiro para procurá-la. “Ficamos até a noite procurando ela. Tem vários boatos, pessoas nos ligando falando que viram ela, mas, quando vamos verificar, não é verdade”, lamentou.

Quem souber qualquer notícia pode entrar em contato com Amauri pelo telefone (28) 99966-3357 ou para a Polícia Civil pelo número de telefone 181.

POLÍCIA CIVIL

A Polícia Civil informou, por meio de nota, que o caso segue sob investigação da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cachoeiro de Itapemirim. Até o momento ela não foi localizada, e outras informações, ainda, não serão passadas para não atrapalhar o andamento das investigações.

Ver comentários