Notícia

BMW G 310 R: Parceira na cidade, companhia na estrada

G 310 R tem desempenho e preço compatíveis com os de motores mais potentes

 BMW tem  motor monocilíndrico de 313 cc
BMW tem motor monocilíndrico de 313 cc
Foto: Joerg Kuenstle

 

 

Desde o lançamento, ficou claro que a G 310 R teria o objetivo de ampliar e rejuvenescer a base de clientes da BMW. Oferecida por R$ 22.150, com seu motor monocilíndrico de 313 cc e 34 cavalos, está na mesma faixa de preços de motos mais potentes, como a Kawasaki Z300, a KTM 390 Duke e a Yamaha MT03. Será que vale o investimento?

É inegável que a moto da BMW tem um desenho moderno e traz detalhes que chamam muito a atenção. Os tubos dourados da suspensão dianteira, por exemplo, dão um charme e um caráter esportivo à frente da moto. Destaca-se o painel de instrumentos digital com uma única peça e um grande display de LCD que mostra velocidade, conta-giros, indicador de marcha engatada, nível do combustível no tanque, hodômetro total e parcial , relógio e computador de bordo, com consumo instantâneo e médio.

AO PILOTAR

Leia também

A BMW G 310 R avaliada rodou um total de 1.055 quilômetros nos ambientes aos quais está destinada: cidade, estradas simples, grandes rodovias, trânsito urbano travado, chuva, durante o dia e à noite. E em todas as condições, a moto mostrou desempenho equilibrado e economia. A média geral de consumo ficou em 26,8 km/l – foram 1.055 quilômetros com 39,4 litros de gasolina comum.

Suas dimensões compactas oferecerem agilidade para condução em baixas velocidades, não exigindo muita aceleração para empurrar a moto em qualquer marcha. O destaque fica para as retomadas de velocidade, que acontecem sem sustos, mesmo quando se espera que o motor vá exigir redução de marcha. A impressão que se tem ao andar é que se trata de uma moto com motor maior, pela força e rapidez com que responde ao comando do acelerador. A moto possibilita manter em estrada a velocidade constante de 120 km/h (GPS) sem esforço, o que indica velocidade final bem superior a isso. A fábrica informa como sendo 143 km/h.

O cilindro invertido e inclinado para trás, com a saída do escapamento atrás e a admissão na frente, dá à moto, entre outras vantagens, menos peso (158,5 quilos), melhor admissão de ar para a câmara de combustão e mais equilíbrio dinâmico, já que essa posição transfere para trás e para baixo o centro de gravidade. Essas características e o bom desempenho comprovam que a combinação de potência e torque está muito bem resolvid. Apesar do motor de um cilindro, o funcionamento é suave, e quase não se percebe vibração nem nas pedaleiras nem no guidão. Suas medidas compactas explicam o irrepreensível comportamento da moto em qualquer situação, seja para desviar de um obstáculo em velocidade mais alta ou para manobrar em pequenos espaços no meio do trânsito.

A BMW G 310 R tem virtudes para atrair motociclistas que querem uma moto para todo dia. E que encara, com tranquilidade e economia, passeios mais longos.

Agência AutoMotrix

 

 

Ver comentários