Notícia

Estatísticas de homicídios são estratégia de prevenção à criminalidade

Durante a semana, Grande Vitória registrou recorde de dias sem registro de homicídios em 2019

Policiais em cena de homicídio
Policiais em cena de homicídio
Foto: Bernardo Coutinho

Uma contagem importante chamou a atenção dos leitores do Gazeta Online durante a semana. Na quinta-feira, os municípios da Grande Vitória atingiram a marca de 30 horas sem nenhum assassinato ou tentativa de homicídio registrado pela Polícia Civil. Não parou por aí: na sexta e no sábado, a contabilização das horas continuou sendo feita, sempre na expectativa de que a tranquilidade prevalecesse pelo maior tempo possível. Às 17h30 de sábado (7), chegamos a três dias e 18 horas sem perdas de vidas pela violência.

Dados disponibilizados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), também divulgados pelo Gazeta Online, mostram que foi a terceira vez neste ano que ocorreu um intervalo de 48 horas sem assassinatos na Grande Vitória. Período que chegou a ser superado durante a semana, como se viu. Nos casos anteriores, registrados entre 26 e 27 de junho e, posteriormente, entre 22 e 23 de julho, a “trégua” ocorreu durante dias úteis. O próprio governo estadual registra a estatística de que o dia mais letal é o domingo.

>Vitória é a terceira capital com a menor taxa de homicídios do país

Mais do que números que transmitem uma esperança de paz permanente, eles podem ajudar também a compreender a dinâmica da criminalidade. A análise dos dias mais instáveis é importante para se traçar um panorama da violência e atacar as suas origens com mais eficiência. É um trabalho de análise de dados importante para a segurança pública, de alto potencial estratégico.

É, portanto, mais um instrumento a ser associado a outras ações, principalmente de cunho social, capazes de reduzir a violência pela via preventiva. Nesta mesma semana, o governo estadual apresentou o eixo de proteção social do Estado Presente.

Leia também

As ações que se destinam às regiões de maior vulnerabilidade significam mais oportunidades e mais envolvimento das comunidades. O eixo de proteção policial, com foco na atuação das corporações policiais em 20 áreas, já havia sido apresentado anteriormente. Unidos, são a chance de o poder público não pecar pela omissão.

Um dos dados da Sesp aponta que, de 1º de janeiro a 6 de setembro deste ano, foram contabilizados 20 dias sem homicídios. Em 2018, foram 15, durante todo o ano. Informações que, assim como dados das regiões com maior índice de assassinatos, podem incorporar um diagnóstico sólido do problema para que, no futuro, contar as horas e os dias sem mortes violentas deixe de ser algo excepcional.

Ver comentários