Notícia

Intervenção é "pintura na casa velha em ano eleitoral", diz leitora

Anúncio da intervenção federal para conter a violência no Rio de Janeiro chamou a atenção dos leitores, que fizeram críticas e elogios à decisão do governo federal

 O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, em coletiva durante assinatura do decreto: ele continua no cargo
O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, em coletiva durante assinatura do decreto: ele continua no cargo
Foto: Beto Barata/PR/Agência Fotos Públicas

O presidente Michel Temer  decretou nesta sexta-feira (16) intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro. O Exército passará a ter responsabilidade sobre as polícias, os bombeiros e a área de inteligência do Estado, inclusive com poder de prisão de seus membros. A decisão, anunciada pela manhã, mobilizou os leitores do Gazeta Online. Abaixo, alguns dos comentários dos internautas.

Desde quando tenho memória da infância, lá se vão 32 anos, eu me recordo exatamente da mesma situação no RJ, falam que vão fazer algo, mas é só para tampar o sol com a peneira, como fizeram quando iniciaram as UPPs, vão dar pintura na casa velha porque estamos em ano eleitoral. A verdade é que não temos políticos hoje interessados em resolver o problema que se arrasta há décadas! Querem só o que sempre fizeram, roubar o dinheiro público e falir com o RJ.

Maria Virginia Coser

...

O Estado do Rio de Janeiro está falido, ninguém manda em nada, bandidos andam armados, polícias morrendo em serviço, a população de bem está trancada dentro das grades de casa, não podemos esquecer da saúde pública que está uma calamidade, e culpa de quem? De um governo que só pensa em dinheiro e caixa dois. Só espero que o governo do nosso Espírito Santo comece a se planejar e comece a reforçar a fiscalização policial na divisa dos Estados do RJ e ES, pois se acontecer do cerco começar a apertar no nossa vizinho, esses bandidos poderão migrar para o ES, e piorar ainda mais a situação da nossa segurança pública.

Andre Cerri

...

A situação no RJ requer intervenção há muito tempo. Na minha opinião, isso é mais uma armação pré-eleitoral. Qualquer emenda à CF será suspensa e ninguém será culpado pela aprovação ou não da famigerada Reforma da Previdência.

Renato Martins Conceição

...


Como "só pensa naquilo" (reeleição), o vice-presidente de dona Dilma Vana Rousseff, após seu "impeachment", no exercício da Presidência da República, Michel Miguel Elias Temer Lulia, assina decreto de intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro, com as Forças Armadas assumindo a responsabilidade do comando das Polícias Civil e Militar no Estado. Segundo ele, o "governo dará respostas duras e firmes". Ora, certo está o jurista Doutor Jorge Béja: "Essa “intervenção” é à la Temer. Não encontra amparo na Constituição Federal, que exige o afastamento do governador, passando a ser substituído pelo interventor. Ou Pezão é afastado e o interventor assume, ou Pezão fica e essa ‘intervenção’ é inconstitucional, não tem validade jurídica e as ordens expedidas pelo ‘interventor fictício’ nem precisam ser respeitadas e obedecidas”. De fato, de constitucionalista ele não tem nada e seu "governo" sofre de vícios insanáveis. Ainda bem que a economia se descolou das mazelas políticas e a sociedade trabalhadora segue mantendo o gigante de pé.

Gilberto Clementino dos Santos

...

Depois que a vaga foi pro brejo fica difícil. Há poucos meses diziam que estava tudo normal. Polícia com seus soldados mortos. Tudo normal. Só na cabeça dos políticos doentes por dinheiro. Lei branda, bandido forte. Lei forte, estado livre do crime. Cadê a prisão perpétua?

Paulo Rocha

...

RJ já era para ter intervenção há muito tempo. É um Estado sem leis, ninguém respeita as autoridades, isso se tem, a bandidagem que está tomando conta. Os traficantes que fazem as leis. Isso que eles estão falando, que vão fazer e acontecer, é pura armação política. As eleições estão aí. Esses cariocas têm que retomar a cidade maravilhosa e votar com sabedoria.

Nilcéia Peçanha

...

Logo vai ser no Espírito Santo. Uma Secretaria de Segurança que não consegue acabar com o crime dentro de um condomínio fechado (Ourimar) vai combater a violência no Estado como?

Rodrigo Thiengo

...

Jesus! Ninguém tem interesse que essa situação se resolva... O negócio dá muito lucro. Quem gosta de perder grana? Duvido que vai haver uma intervenção de verdade, é só uma maquiagem eleitoreira... Tanto é que irritou o deputado. Intervenção? Ah, tá.

Dilciany de Oliviera

Ver comentários