Notícia

"Sem segurança fica difícil", diz leitor sobre transporte público

Internautas comentam planos do futuro secretário de Transportes e Obras Públicas do Estado para melhoria da mobilidade urbana, como a implantação de bilhete único

Homem de bicicleta passa ao lado de ônibus do Sistema Transcol: ideia é que bikes sejam integradas para completar trajetos curtos
Homem de bicicleta passa ao lado de ônibus do Sistema Transcol: ideia é que bikes sejam integradas para completar trajetos curtos
Foto: Fernando Madeira

Em entrevista ao Gazeta Online, o futuro secretário de Transportes e Obras Públicas do Estado, Fábio Damasceno, prometeu melhorias no sistema de transporte coletivo. Ele, que ocupou a mesma função no governo de 2011 a 2014, volta à gestão estadual prometendo aplicar conceitos novos e modernos de mobilidade urbana, como o bilhete único. 

> Roberto Sá: Los Angeles será exemplo para combater o crime no ES

> Vitor de Angelo: novas Escolas Vivas em áreas violentas do ES

Um dos destaques, que já seria possível de ser implantado no início do governo, e que teria baixo custo é o bilhete único no sistema de ônibus do Transcol, para a Região Metropolitana. Com ele, a ideia é que o passageiro possa acessar serviços de todos os modais – ônibus, bicicletas, e futuramente o aquaviário, com um mesmo cartão, que possa ser carregado diretamente pelo celular.

No Facebook do Gazeta Online, os leitores debateram os planos do futuro secretário e deram sugestões do que deveria ser mudado para melhorar o transporte público no Estado. Confira alguns comentários:

 

Aquaviário? Aquele que foi prometido a cada eleição desde 2008 e que jamais saiu do papel? Essa, sem dúvida, é a maior lenda capixaba, junto com a Quarta Ponte, o BRT, a duplicação da BR 262... (Fabio Martins)


O transporte público é precário, precisa urgentemente de uma melhora, se não vai virar um caos mais do que já é. (Francisco Covre Rizzi)


Então comece com o Terminal de Itaparica, daí vamos ver de que você é capaz de fazer! (Roberto Gomes Barbosa)


Mais um que vai ficar quatro anos prometendo, prometendo, fazendo inúmeros estudos e, enquanto isso, os usuários dos coletivos continuarão a passar calor, a serem assaltados e a andarem espremidos. Nunca vou cansar de falar: enquanto não colocarem um transporte público decente, que seja confortável, seguro e pontual, eu nunca vou deixar meu carro em casa. Podem colocar linhas exclusivas de todas as cores do arco-íris para os ônibus andarem, podem triplicar meu tempo dentro do carro no trânsito, mas vou continuar dentro dele, pois ali eu não estou espremido, estou no geladinho do ar, ouvindo um sonzinho e muito mais seguro que em um ônibus. (Áttila Luiz)


Primeiro tem que colocar mais ciclovias e colocar faixa exclusiva em todas as vias, para ônibus e bikes. (Erildo Barone)


Precisa do básico. Colocar ar-condicionado nos ônibus. Em uma cidade que faz 40 graus isso é obrigatório. Se em São Paulo é obrigatório ter ar-condicionado nos ônibus, por que na Grande Vitória não? Só tem no seletivo, para cobrar a passagem mais cara. Tem que ter em todos os ônibus e mantendo o mesmo valor da passagem. O transporte na Grande Vitória não está nada bom. O ar-condicionado é apenas uma das coisas básicas que eles poderiam melhorar. Isso não é luxo, é humanização. (Anderson Braun)


Podia pensar num metrô, ligando as quatro cidades importantes, Vila Velha, Cariacica, Vitória e Serra.
(Humberto Luiz Toé)


Não vejo esse governador falando em melhorar nada a respeito dos assaltos diários dentro dos ônibus. O capixaba já sofre nesses paus de arara, sem segurança fica mais difícil. (Alexandre Amaral)

Ver comentários