Notícia

"Fiscalização não é burocracia", diz leitor sobre economia do ES

Demora e complexidade de trâmites e licenciamentos são apontadas por empresários como empecilhos para atração de novos negócios. Muitos leitores concordam, mas outros alertam para a necessidade de fiscalizações rígidas e frequentes

Navio durante manobra na entrada do Porto de Vitória
Navio durante manobra na entrada do Porto de Vitória
Foto: Carlos Alberto Silva

Além da recessão enfrentada pelo país nos últimos anos, entraves extras atrapalham ainda mais o cenário para quem quer investir. No Espírito Santo, diversos projetos foram engavetados devido a fatores como demora e complexidade dos licenciamentos e fiscalizações excessivas. 

>Agilidade e unidades de apoio podem ser apostas para atrair investimentos

A burocracia, segundo empresários e entidades ouvidas pelo Gazeta Online, é hoje o que mais amarra a competitividade do Estado, forçando empresas a fechar as portas ou impedindo a atração de novos negócios, o que impacta na geração de empregos, na arrecadação pública e na dinamização da economia.

A reportagem que tratou desses empecilhos, publicada nesta segunda-feira (22), repercutiu bastante entre os leitores. Confira alguns comentários:

 

 

São taxas e taxas, licenciamento ambiental municipal e estadual, alvará de funcionamento, alvará Sanitário, certificado de acessibilidade, alvará do Corpo de Bombeiros, projeto físico e arquitetônico... dependendo do ramo tem que ter o Registro em Crea, Ibama. Aí depois o empresário que é o vilão da história. Fora os impostos municipais, estaduais e federais. (Junior Pereira Sobrinho)

Estou passando por isso na Secretaria de Obras de Vitória. Trata-se de uma obra de loja comercial pequena, e estão cada dia inventando algo para corrigir, mas não explicam logo o que é para agilizarmos. Isso tem mais de 50 dias. Absurdo. Prazo correndo, ponto alugado, pagando aluguel sem poder começar. (Regiane de Freitas Ventura)

Cria-se dificuldades para vender facilidades. Alguns funcionários públicos se enriquecem com essa prática! A iniciativa privada é tratada com desprezo e arrogância. (Herwal Griffo Van Gastel)

Fiscalização não é burocracia. Iniciativa privada paga funcionário público corrupto para não ser fiscalizada, aí rompe barragem, explode plataforma, explode alto-forno e vão chorar lágrimas de hipocrisia pelas vítimas. (Tadeu Guerzet)

Isso é em todo o Brasil. Estamos enterrados na burocracia, com servidores que não estão nem aí para nada. E os políticos não fazem nada para mudar isso. Quem paga somos nós, que queremos viver na seriedade. (Verissimo Batista)

Cumprir a legislação, principalmente a ambiental, para conseguir os licenciamentos necessários e não se preocupar com fiscalização as empresas não querem, né? Cumprir as leis serve para que desastres como o de Mariana e Brumadinho não aconteçam. (Baba Yaga)

Conheço um excelente projeto portuário de pequeno porte que poderia gerar dezenas de empregos diretos, do qual se exigiu o cumprimento de uma condicionante ambiental e a contrapartida da construção de uma estrada distante do porto previsto. Ora, construir a tal estrada custaria o dobro da construção do próprio porto! O empresário desistiu e levou o porto para o Rio de Janeiro, assim como foram tantos outros. A motivação para investir no ES está muito baixa, devido a licenciamentos ambientais que não se concluem ou que culminam em exigências impossíveis de serem cumpridas são as razões. (Hugo Marques)

 

Sou engenheira ambiental e trabalho na área, e o que mais vemos são empresas que não querem cumprir com o processo de licenciamento ambiental, querem sempre da um jeitinho. Também atrasam a parte burocrática, sim, por isso temos que cobrar dos nossos governantes mais técnicos para atuarem nos órgãos públicos, para poder dar conta de tantos processos existentes, e não simplesmente acabar com o que demoramos a conseguir com muito custo. (Juliana Barcellos)

Ver comentários