Notícia

"Com bom futebol, estádio se pagaria", diz leitor sobre Kleber Andrade

Levantamento realizado por A GAZETA mostrou que o Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, causa prejuízo aos cofres públicos. Governo estuda privatizar o espaço

Mesmo após investimento de R$ 180 milhões, Kleber Andrade ainda não está finalizado
Mesmo após investimento de R$ 180 milhões, Kleber Andrade ainda não está finalizado
Foto: Vitor Jubini

Um levantamento realizado por A GAZETA mostrou que o Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, causa prejuízo aos cofres públicos. Somente em manutenção, o governo desembolsou mais de R$ 7,4 milhões desde que o espaço foi inaugurado, em 2014. Em contrapartida, arrecadou apenas R$ 354,4 mil.

Atualmente a única fonte de renda do estádio Kleber Andrade é a arrecadação de aluguel para as partidas, que gera em média apenas R$ 6.816,00 por mês, um número muito longe dos R$ 139 mil de custo mensal de manutenção. 

>Kleber Andrade deve receber até ensaio de casamento para se manter 

Na tentativa de equilibrar as contas desigual, o governo do Estado trabalha em uma nova frente. O secretário de Esporte e Lazer, José Maria Júnior Abreu, explica que fez uma portaria que abre possibilidade da exploração de aluguel do estádio para diversas atividades, além dos jogos de futebol.

O governador Renato Casagrande é enfático ao afirmar que o estádio seria melhor aproveitado se a gestão fosse para as mãos do setor privado. Caso isso não seja possível, o governo buscará formas de reduzir os gastos.

Leitores se manifestaram sobre o tema nas redes sociais. Confira alguns comentários:

A situação é muito simples de resolver: tragam jogos de expressão e a renda vai multiplicar, criem competições com clubes grandes e busquem parceiros da iniciativa privada, montem um time capixaba decente para disputar a Série D e depois subir gradativamente, como fez a Chapecoense. (Giovani Soldera)

Executar uma obra milionária sem projeto de viabilidade econômica deve ensejar a responsabilização de quem empregou dinheiro público nela. (Fabricio Ventorim Rubiale)

Se o Estado não tivesse o estádio, estariam reclamando da ausência do mesmo! O problema não é o estádio, o problema é nossa federação que é uma brincadeira e não consegue promover o futebol aqui. Com um bom futebol, ele se pagaria facilmente. (Denis Peres)

Não adianta criticar um ou outro setor pelo mal futebol no ES. O Kleber Andrade pode ser lucrativo como os demais estádios se houver união entre governos estadual e municipais, federação de futebol, times, as grandes empresas daqui que desejam investir e, principalmente, a união das torcidas organizadas. Fica difícil termos um bom futebol por aqui se o próprio torcedor é capaz de se deslocar até os grandes centros do futebol brasileiro, gastando uma fortuna para torcer para o seu clube, mas que não vai torcer para um time da região que está bem perto de casa. Lembrem-se: os grandes clubes de hoje são grandes por causa da torcida fiel. (Gilney Nunes de Matos)

Como o dinheiro é público, não há critérios técnicos para avaliar aplicação. Investimento desnecessário para um Estado onde não há futebol desenvolvido, tem vários assim no Brasil. Lamentável! (Fabrício Valfré Prado)

Infográfico com números de times capixabas no estádio Kleber Andrade
Infográfico com números de times capixabas no estádio Kleber Andrade
Foto: Reprodução

Estava na cara que seria mais um elefante branco no meio da sala. Em um Estado cujo futebol beira o amadorismo, construir estádio é jogar dinheiro no lixo, dinheiro público! (Meireles do Nascimento)

O problema é que o futebol capixaba está no fundo do poço e, como disse Loco Abreu, vai continuar assim se não mudar a mentalidade. É impressionante um Estado como o ES não ter pelo menos um time de ponta. Entre tantas grandes empresas, será que nenhuma investiria no futebol? Claro que sim. O que falta é alguém forte para isso. Assim não faltaria gente para ver jogos no único estádio digno do Estado. (Tiago Onofre Zache Siqueira)

Ver comentários