Notícia

"Desperdício", diz leitor sobre gastos da Assembleia com assessores

Levantamento do Gazeta Online mostrou que deputados estaduais gastaram R$ 2,45 milhões em junho com 505 assessores. Apenas um gabinete pagou R$ 110 mil em salários em um único mês

Fachada da Assembleia: mudanças na Constituição dependem de aval de deputados
Fachada da Assembleia: mudanças na Constituição dependem de aval de deputados
Foto: Marcelo Prest -15/07/2015

Na Assembleia Legislativa do Espírito Santo, o gabinete de um dos deputados estaduais chegou a gastar R$ 110 mil, em um único mês, só com os salários de assessores. Ao todo, os 30 parlamentares gastaram, juntos, R$ 2,45 milhões com os pagamentos de 505 pessoas naquele mês.

>MPES investiga se servidor de deputado do ES era fantasma

O levantamento foi feito pelo Gazeta Online com base nas informações disponíveis sobre cada servidor no Portal da Transparência da Assembleia. Cada parlamentar da Casa tem de 10 a 19 servidores, que são uma rede de pessoas que os ajudam a incrementar o apoio popular e a atender a população. 

>Deputados devem manter veto de Casagrande a 13º do auxílio-alimentação

 

A deputada Raquel Lessa (Pros) registrou a maior despesa, com R$ 110 mil, para seus 16 assessores, seguida pela deputada Janete de Sá (PMN), com R$ 107 mil para 18 assessores. Os que gastaram menos foram Lorenzo Pazolini (sem partido), com R$ 42,1 mil, e Sergio Majeski (PSB), com R$ 61,1 mil, ambos com 10 assessores.

 

O assunto foi um dos mais debatidos nas redes sociais do Gazeta Online durante a segunda-feira (5). Confira alguns comentários dos leitores:

Triste que muitos não veem isso e preferem fica nessa briguinha de direita e esquerda, enquanto a maioria dos políticos faz a festa. Parabéns, A GAZETA, e nos faça um favor, dê uma olhada nas Câmaras de Vereadores também. (Marcieny Almeida) 

Depois querem nos convencer que a reforma da Previdência e para cortar gastos. Os políticos gastando nosso dinheiro e o trabalhador sofrendo para esses deputados gastarem à toa. (Maria das Dores Santtos) 

Somente os pouco mais de 500 deputados federais consomem mais de um bilhão de reais por ano do nosso dinheiro. E essa conta não inclui gastos ilimitados com combustível e plano de saúde (o Marco Feliciano acabou de mandar a gente pagar a conta de 157 mil reais de seu tratamento dentário). Mas quem quebrou o país foi a Dona Maria que ganha um salário mínimo por mês, é o que dizem aqueles que defendem a reforma da Previdência. (Fabio Martins) 

Tem que acabar é com os funcionários fantasmas, que têm cargo na Assembleia, nunca foram trabalhar e ganham salário de cinco mil. (Angela Meirelles) 

Gostaria de saber a função desses assessores e se há necessidade, realmente, desse número de funcionários. (Miriam Peterle Sartório) 

É triste ver um país como o nosso com tanta injustiça, uns ganhando um salário mínimo e outros com tanto dinheiro disponível para gastar assim. A reforma tem que ser para político, porque o maior rombo está no salário dos políticos! (Simeia Façanha) 

Plenário da Assembleia Legislativa durante sessão nesta segunda-feira (5)
Plenário da Assembleia Legislativa durante sessão nesta segunda-feira (5)
Foto: Letícia Gonçalves

A GAZETA gosta de chover no molhado. O correto é pressionar a classe política a reduzir estas mordomias, porque o que os parlamentares gastam é perfeitamente legal! (João Zanotti) 

João Zanotti, isso depende de nós. E pode até ser legal, mas é imoral, não acha? (Rubens Onofre Bragato)

Muita coisa tem que ser mudada, muito cabide de emprego, e o povo que sofre as consequências. (Mara Leal)

Desperdício do dinheiro público. (Agildo Santos)

Para políticos e promotores de Justiça, o dinheiro do Espírito Santo está sobrando. (Jose Carlos Rodrigues Dias) 

E quem quebra o país é a aposentadoria do pobre assalariado! Reforma política já! (Hermes Barbosa Marques) 

Este país tem que mudar. Esses salários absurdos de políticos e juízes acabam com nosso país. O salário deles tinha que ser fixado em no máximo R$ 5 mil. Tá bom demais. (Lurdival Ferreira Salviano) 

Todo político tinha que ganhar R$ 2 mil... prefeito, vereador, senador, deputado, assessor, presidente da República etc. E não ter regalia (apartamento, carros, motorista, 157 mil pra tratar de dente), muito menos ter foro privilegiado. É a média que população ganha, se vira aí. (Tamara Magnago Adalberto Fardin)

Para cargos que não é necessário ensino superior, por que o salário dessa classe política é tão alto assim? Muito estranho isso. (Marcelo Bastos)

O povo também tem que aprender a votar. Fica colocando esses mesmos políticos de sempre, que não fazem nada para melhorar o Espírito Santo. (Sérgio Antônio)

Ótima reportagem para manter o povo informado. (Rute Paradelo) 

Ver comentários