Notícia

Fique longe de alimentos e hábitos que prejudicam sua voz

Alguns costumes e produtos podem provocar lesões e prejudicar sua fala

Todo mundo sabe da importância de se cuidar da saúde, mas você inclui a sua voz nessa lista? Muita gente esquece, mas ela também requer atenção para garantir nosso bem-estar.



Café

Hoje, no Dia Mundial da Voz, a fonoaudióloga Lucyara Ferrari lembra que alguns hábitos e até alimentos podem ser grandes vilões da saúde vocal, principalmente para quem depende da fala para trabalhar. Bebidas muito geladas, café, balas e pastilhas ardidas, chocolate e até leite podem ser o ponto de partida para problemas sérios.



“Se a pessoa tem uma rouquidão que não passa e é associada a sintomas, como fadiga, falha da voz, cansaço ao falar ou pigarro, é sinal de que alguma coisa já está errada”, alerta a fonoaudióloga da Unimed.



Cuidados


Lucyara explica que, além de evitar esses inimigos (veja abaixo), é importante tomar cuidados diários, como manter a hidratação, não fazer esforço ao falar e procurar acompanhamento profissional.



“Todo profissional que usa muito a voz precisa aprender a usá-la de forma correta. Se a pessoa ignora os sintomas, pode ter lesões nas pregas (cordas) vocais, correndo o risco de ficar um grande período sem voz ou até de prejudicá-la permanentemente”, explica.



Para orientar a população, alunos e professores do curso de Fonoaudiologia da UVV estarão hoje, das 10h às 21h, no Boulevard Shopping, em Vila Velha, fazer avaliações gratuitas da saúde vocal. No hospital Unimed, clientes e colaboradores serão orientados hoje e amanhã sobre os cuidados e o uso adequado da voz.

 

Solte a voz!

 

Atenção

Sinais de perigo
Rouquidão, cansaço ao falar, dor ou ardor na garganta, pigarro constante ou falha na voz podem ser sintomas de problemas vocais.

Riscos
Usar a voz de maneira errada ou ignorar os sinais de perigo pode causar lesões nas pregas (cordas) vocais, o que pode evoluir para calos e até câncer de laringe.

Prevenção
Professores, cantores, jornalistas, psicólogos, assistente de telemarketing ou qualquer profissional que trabalhe com a voz deve ter acompanhamento de um fonoaudiólogo para aprender a usá-la corretamente.

Diagnóstico
O diagnóstico de problemas vocais geralmente é confirmado por videolaringoscopia, exame feito em consultório com anestesia local.

Tratamento
A fonoterapia resolve até 90% dos casos. Os mais graves podem exigir até cirurgia.


Água

O que se deve evitar



Cigarros e drogas


Eles irritam as cordas vocais, o que pode provocar rouquidão - o primeiro sinal de problema.



Tosse e pigarro


São movimentos de alto impacto entre as cordas vocais, podendo machucá-las. Descubra a causa (ressecamento, alergias, rinite, sinusite, refluxo, fumo, etc.) para tratar o problema.



Balas e pastilhas


Chupar balas E pastilhas e usar sprays enquanto se fala, principalmente as mais ardidas, causam falsa sensação de alívio. Elas são uma espécie de anestesia, o que faz a pessoa forçar ainda mais a garganta.



Receitas da vovó


Gargarejo com líquidos ácidos (limão e vinagre) irritam as cordas vocais. Se a indicação for médica, faça-os apenas no período recomendado.



Chocolate e gelado


Bebidas geladas e álcool prejudicam a garganta. Chocolate e leite em demasia deixam a saliva mais viscosa, provocando pigarro. Já alimentos de difícil digestão podem provocar refluxo e irritação.



Café


Em excesso, a cafeína associada à alta temperatura pode desidratar as pregas vocais.



Ar-condicionado


A exposição excessiva ao ar-condicionado ou à mudança brusca de temperatura também resseca a garganta. Se não puder evitar esse tipo de ambiente, tome muita água.



Barulho


Evite ficar frequentemente em ambientes com muito ruído por tempo prolongado. Ficar falando alto força as pregas vocais.



O que fazer



Tom da fala


Mantenha a voz sempre no seu tom natural, isto é, sem fazer esforço ao falar.



Hidratação


Beba muito líquido, sobretudo água. Com a hidratação, as cordas vocais vibram livremente.



Postura


Mantenha uma boa postura (costas eretas e pés apoiados) ao falar.



Alergia e gripe


Poupe a voz em crises alérgicas e gripes. E se rouquidão, tosse ou pigarros se mantiverem por mais de duas semanas mesmo após a cura, procure um profissional.



Coma maçã


Ela é adstringente e limpa a região vocal.



Fonte: fonoaudióloga da Unimed Vitória Lucyara Ferrari, cirurgião de cabeça e pescoço Evandro Duccini e fonoaudióloga Mirella Guilhen

Ver comentários