Notícia

Dez frases que você nunca deve dizer aos seus filhos

A partir da fala dos pais, crianças constróem uma visão de si mesmo positiva ou negativa

Por falta de paciência, estresse no trabalho ou mesmo sem pensar, os pais acabam dizendo aos filhos frases muito fortes, que podem marcar a vida dos pequenos. Como educar é um desafio diário, vale prestar um pouco mais de atenção antes de falar.

A professora Francismeire de Moraes, 36, e o marceneiro André de Moraes, 39, tomam muito cuidado ao conversar com as filhas Beatriz, 8, e Bianca, 5. “Elas são muito diferentes uma da outra, e nós nunca fazemos comparações entre as duas”, afirma o pai. A mãe conta que xingamento ou qualquer frase que desmotive ou diminua as crianças não entra na casa deles. “Sempre deixamos claro que elas são as coisas mais importantes das nossas vidas.”

 

André e Francismeire aprendem todos os dias como educar as filhas Beatriz, 8, e Bianca, 5, e não usam palavras que possam diminuir ou ofender as crianças
André e Francismeire aprendem todos os dias como educar as filhas Beatriz, 8, e Bianca, 5, e não usam palavras que possam diminuir ou ofender as crianças
Foto: Guilherme Ferrari



Segundo a psicóloga Grace Rangel, é preciso cuidado, porque na infância a criança começa a desenvolver a imagem que tem de si.”Os pequenos estão mais sujeitos a sofrerem pelo conteúdo das falas negativas, por não serem capazes de refletir sobre a situação em que a frase foi dita e tendem a tomá-la como verdade.”



Mas, independentemente da idade, certas frases causam efeitos. E, apesar de algumas pessoas conseguirem escapar desses estigmas, muitas não conseguirão. “Isso poderá gerar muita angústia, insegurança, medo, ansiedade, levando até mesmo ao adoecimento”, destaca a psicóloga da Unimed Vitória Hitala Gomes.



Os pais devem tentar evitar esses tipos de fala, mas se forem ditas, converse com a criança e esclareça que aquilo não significa o que você pensa dela, sugere Grace.

 

Respire fundo e pense antes de agir

 

1- Você não fez mais que a sua obrigação. Quando a criança se empenha em algo, espera que seu esforço seja reconhecido. Ao dizer essa frase, estamos invalidando esse esforço e dizendo que não há mérito em suas conquistas. Com o tempo, essa criança pode parar de se esforçar por achar que não vale a pena.

2 - Preferia que você não tivesse nascido. Essa frase é muito forte, mas pode escapulir num momento de raiva e falta de paciência, como diante de uma pirraça. E pode causar grandes marcas, que causam insegurança, baixa autoestima e dificuldades de aprendizagem. Negar a importância da existência da criança no seio familiar é dizer que ela não traz nada de bom ao mundo.

3 - Eu não disse? Bem feito. Tal frase passa para a criança que estávamos torcendo para que algo de ruim acontecesse com ela. Isso dito muitas vezes pode passar a impressão de que gostamos de vê-la sendo castigada.

4 - Você está chorando por isso? Reduzir os problemas dos filhos é muito prejudicial a eles, e pode acabar causando um afastamento dos pais para com seus filhos. O sofrimento é de cada um, o que parece pequeno para alguns é grande coisa para outros. É importante respeitar este sofrimento, tentando dar apoio em vez de menosprezar.

5 - Você deveria ser como seu irmão. Ninguém gosta de ser comparado. Se você quer que a criança melhore em algo, é melhor dizer diretamente do que ficar comparando a criança com outras pessoas. Além de afetar a autoestima, você pode alimentar uma rivalidade desnecessária entre os irmãos.

6 - Você é chato, feio, gordo...Usar esse tipo de frase afeta diretamente a autoestima do seu filho. São palavras pesadas e que a criança passa a acreditar que tais características a definem como pessoa.

7 - Você é desleixado como seu pai ou sua mãe. Além de diminuir a autoestima do filho, ainda acaba diminuindo o responsável diante do filho, tirando a autoridade dele, e favorecendo o desrespeito da criança para com o pai ou a mãe.

8 - Você não faz nada direito. Errar uma vez, ou não fazer o que se esperava não significa que o filho não faz nada direito. É preciso dosar o que realmente se pretendia e o que o filho conseguiu alcançar. Às vezes, esperamos muito de crianças muito pequenas, que talvez não têm ainda a habilidade de desenvolver a atividade proposta como esperávamos, dizer isso pode gerar desânimo, insegurança e limitações.

9 - Você é burro, incapaz...Essas são palavras duras e não esclarecem para a criança o que ela fez que o deixasse tão irritado. Sempre fale enfatizando a atitude ou a situação que o desagradou. Deixe os adjetivos pessoais de lado. Afinal, você não quer criar um filho que pensa que não serve
para nada.


10 - Se fizer isso, não vou mais amar você. Não use o seu afeto como moeda de troca ou ameaça. A criança precisa perceber que o afeto dos adultos para com elas não está limitado apenas às coisas que ela faz ou deixa de fazer. O afeto entre pais e filhos deve ser muito mais profundo.

Fonte: psicólogas Grace Rangel e Hitala Gomes

Ver comentários