Notícia

Os segredos para você garantir uma imunidade de ferro

Evitar cigarro, álcool e fast-food é medida essencial para manter as defesas mais fortes

Quando o assunto é imunidade, é preciso pensar duas vezes antes de dar pouca importância ou deixar para depois. É que um corpo sem defesas é certeza de problemas graves, mais cedo ou mais tarde.

E embora pareça bastante complexo, cuidar da sua imunidade é mais fácil do que se pensa, e não exije atitudes mirabolantes. Só que é preciso andar na linha, explica o clínico-geral Michel Assbu.

“A imunidade é essencial ao organismo, pois ela deixa você mais preparado pra receber o ‘revés’, ou seja, as adversidades. Algumas doenças aparecem assim que a imunidade fica baixa”, resume.

É que para manter o seu organismo sempre imune às doenças, é preciso maneirar em hábitos comuns do dia a dia, mas que fazem mal às suas defesas. O estresse, por exemplo, aumenta a produção do hormônio cortisona, que prejudica as defesas.

“A imunidade, do ponto de vista de estar bem, depende das condições de vida e do estresse emocional ou físico de cada pessoa. Isso é primordial. Fugir do estresse, do cigarro, da bebida e das gorduras deixa você pronto para enfrentar doenças. Isso é antigo, e a fórmula continua atual”, orienta o médico.

Estar sempre bem acompanhado também é algo a se pensar, pois faz toda diferença, alerta Michel Assbu.

“Ter companhia é outra coisa que faz muito bem. Todo mundo precisa conversar, desabafar. Não adianta só cuidar do corpo. A imunidade também é influenciada pelo bem-estar.”

 

Relaxamento
Relaxamento
Foto: Divulgação

O caminho para um corpo mais imune às doenças

 

Dormir bem
Dormir mais de 6 horas a cada noite contribui para manter a produção de substâncias importantes ao organismo, como é o caso dos corticoides, que evitam inflamações. O sono também auxilia na fabricação de melatonina, um hormônio que ajuda na produção de leucócitos que evitam doenças. Sem eles, a porta fica aberta para infecções. O ideal é dormir de 7 a 8 horas.

Companhia
A melhor arma contra a solidão é ter por perto amigos, familiares ou colegas de trabalho. “A imunidade não é influenciada apenas pelo corpo em dia. A mente deve estar relaxada e bem”, resume o médico Michel Assbu. Um estudo publicado em 2013 mostra que a solidão enfraquece as defesas e deixam o corpo mais vulnerável a herpes e inflamações, como artrite reumatoide e diabetes tipo 2. É que a solidão funciona como um tipo de estresse, situação que afeta as defesas do organismo.

Relaxe
O ideal é sempre evitar o trabalho excessivo, e ter pausas para a respiração e, sempre que possível, uma folga das discussões na família. Estudos mostram que meditar é fundamental para relaxar, lidar melhor com o estresse e, claro, ampliar as defesas do nosso organismo. Aquele trabalho excessivo ou os problemas familiares intensos podem levar à alteração cardiovascular, como pressão alta e taquicardia. A situação também aumenta demais a produção de corticoides, e isso pode diminuir a eficiência do sistema imunológico.

Invista na vitamina C
A falta de alguns nutrientes pela má alimentação afeta o nosso sistema imunológico. A vitamina C é a mais associada à boa imunidade, por ser antioxidante. Ela evita a morte de parte das células que morrem quando curamos uma inflamação. Isso deixa o corpo preparado para lutar contra doenças.

Evite fumar e tomar bebidas alcoólicas
Evitar o uso previne não só a baixa imunidade, mas também doenças mais sérias, como o câncer de pulmão e de boca. Estudos mostram, no entanto, que o consumo moderado de vinho ou cerveja pode proteger contra doenças cardiovasculares.

Mexa-se
Exercícios aeróbicos, como ginástica ou corridas, são os mais indicados pela Sociedade Brasileira de Imunologia. Ficar parado demais freia o metabolismo e torna o corpo mais lento na hora de produzir as células do sistema imune. Por isso, faça exercícios físicos. E garanta uma saúde de ferro!

Fonte: Revista Veja e clínico-geral Michel Assbu

Ver comentários