Notícia

Crise econômica ajuda a aumentar casos de bruxismo

Estresse e ansiedade são alguns dos motivos para o hábito de ranger os dentes

A crise econômica que atinge o país já não afeta apenas nosso bolso. Quem começa a pedir socorro também é a saúde do brasileiro e uma das primeiras consequências é o crescimento no número de casos de bruxismo, aquele terrível ranger de dentes durante a noite.

Segundo informações de médicos do Hospital Metropolitano, aumentou em 50% a quantidade de pessoas que procuram os consultórios odontológicos com dores na articulação do rosto, provocados pelo bruxismo.

O hábito de ranger os dentes pode ter relação com estresse e ansiedade, transtornos que têm crescido com a crise.

“Chegam muitos pacientes aqui no consultório que sofrem com contas, sem dinheiro para pagar, com bruxismo”, comenta o odontologista Francisco Macedo Quintão, do Hospital Metropolitano.

Alguns remédios usados para melhorar o sono podem piorar ainda mais os sintomas.

“Medicamentos, como o Lexotan, facilitam a degradação da articulação”, diz o profissional, especializado em cirurgia bucomaxilofacial bucomaxilofacial

E os sinais do bruxismo começam com dores no rosto pela manhã, porque os movimentos involuntários da mandíbula ocorrem durante a noite. O paciente, em sua maioria mulheres na faixa etária entre 30 e 40 anos, pode ter estalos, zumbido no ouvido e dor para abrir a boca e até mesmo na coluna cervical.

Ansiedade

Quem quer se ver longe de ranger os dentes, reforça o cirurgião Francisco Macedo, deve cuidar da mente e evitar situações que gerem ansiedade e estresse. Em pelo menos 20% dos casos, o tratamento é cirúrgico, já que há degradação do disco articular, responsável pelo processo de mastigação.

Bruxismo

Definição

O bruxismo se caracteriza pelo ranger dos dentes durante o sono. Essa pressão pode provocar de desgaste e amolecimento dos dentes a problemas ósseos. O bruxismo está ligado a um quadro de ansiedade.

Sintomas

Principal

A dor na face é o principal sintoma. Como os movimentos involuntários da mandíbula ocorrem durante a noite, as dores surgem pela manhã.

Outros

A desordem pode prejudicar ainda mais a qualidade de vida. Outros sintomas são estalos, dor nos músculos da face, dor de cabeça ao acordar, zumbido no ouvido e dor para abrir a boca, bocejar ou mastigar. A dor pode ainda atingir ainda o ouvido e a coluna cervical.

Tratamento

Placas de acrílicos

O recurso mais indicado é a instalação de placa de acrílico, moldada segundo o formato da arcada dentária, que ajuda a restringir os movimentos dos músculos mastigatórios.

Cirurgia

Em 20% dos casos, o tratamento é cirúrgico, já que há degradação do disco articular.

Prevenção

Ansiedade

Evite mascar chiclete (que força a articulação da boca) e controle a ansiedade, já que a desordem está ligada também ao estresse.

Fonte: Francisco Macedo Quintão, odontologista com especialização em cirurgia bucomaxilofacial

Ver comentários