Notícia

Tá liberado! Crianças também podem malhar

Musculação, treino funcional... São muitas opções para elas

Alessandro e Fernanda são educadores físicos e orientam as atividades do filho, Gabriel
Alessandro e Fernanda são educadores físicos e orientam as atividades do filho, Gabriel
Foto: Bernardo Coutinho

Gabriel pega um quilo de cada lado no supino. Achou pouco? Filho de professores de educação física, ele tem 10 anos e há um mês e meio faz musculação. A atividade na academia começou por orientação médica e é acompanha de perto pelos pais. O menino, que estava acima do peso, já perdeu três quilos desde que passou a fazer a atividade duas vezes por semana.

Ver crianças na academia ainda gera certo espanto para alguns, mas a atividade, quando feita de forma correta, pode ajudar a melhorar a saúde dos pequenos. Você acha que musculação prejudica o crescimento? Esse é mais um mito.

“O foco não é ficar forte, o foco é saúde. Ele também faz natação e futsal. Nossa preferência sempre foi pelo esporte, mas o Gabriel tem uma indicação médica, por conta do sobrepeso, para fazer musculação. Não prejudica o crescimento e é uma atividade que bem orientada, com acompanhamento médico, melhora o colesterol, a resistência à insulina e ajuda a perder gordura”, defende Fernanda Araújo, 33 anos, mãe do menino, fisioterapeuta e educadora física.

Treinos

A mãe é quem monta os treinos do menino e garante que, na academia, ele faz quase todos os tipos de exercícios, da esteira ao supino, mas sempre com um peso adequado para a idade.

“No início ele fazia os exercícios usando o peso do próprio corpo. Agora passei a incluir uma carga pequena, um ou dois quilos dependendo do exercício. Faz treino na esteira e muito trabalho com bola e corda. Ele está gostando e passou de 58kg para 54,8kg em pouco mais de um mês”, conta a mãe.

Diversão

Lucca Medley durante treinamento infantil na academia Health Center
Lucca Medley durante treinamento infantil na academia Health Center
Foto: Vitor Jubini

Mas em um mundo tão tecnológico, rodeado por jogos eletrônicos, como convencer as crianças a praticar exercícios? Para o professor de educação física Roque Luz, o segredo é transformar a atividade em diversão para os pequenos.

“Primeiro tem que ter um atrativo lúdico, não pode ser nada maçante, não pode trazer sofrimento. É preciso criar um treino em que o principal ponto seja diversão. É identificar o que a criança gosta de fazer e investir nisso. O segredo está na regularidade da atividade, não adianta começar e depois faltar às aulas, por isso tem que ser algo que a criança goste”, orienta.

E também não adianta ficar no sofá enquanto os pequenos se exercitam. Mexa-se com o seu filho: ele vai se inspirar no seu exemplo.

Garotada na Academia

Um mês de teste

Coloque a criança para experimentar as atividades. É preciso que ela faça uma aula por no mínimo um mês, e assim os pais podem identificar qual o melhor exercício dentro de um ambiente de prazer, segurança e diversão para ela.

Com os amigos

Comece levando seu filho para fazer uma atividade que o amigo da escola já faz. Ter a companhia de um amigo costuma ajudar.

Tem que gostar

Seu filho precisa gostar do exercício que vai praticar. É preciso cuidado para não escolher uma atividade que vai expor a criança. Ele não vai querer frequentar as aulas se, por algum motivo, se sentir envergonhado durante a atividade.

Recompensa

Os pais podem criar um mecanismo de recompensa com os filhos, mas sempre envolvendo coisas saudáveis, nada de videogame ou doce. Exemplo: dez aulas podem valer uma ida ao cinema com os amigos.

Na academia

Crianças menores de

14 anos não devem frequentar a academia sozinhas. O ideal é que os pais estejam sempre por perto e façam os exercícios no mesmo horário do filho

Pouco peso

Na hora de malhar, os pequenos não devem pegar muito peso. O ideal é começar utilizando o peso do próprio corpo, e aumentar as cargas com um tempo, mas sem exagerar: de 1 a 5kg, por exemplo.

Exemplo em casa

Faça exercícios com o seu filho e procure ter uma rotina saudável em casa. Ele vai se inspirar no seu exemplo, por isso nada de ficar no sofá enquanto o pequeno pratica atividade física.

Ver comentários