Notícia

Kefir: 10 benefícios desse superalimento

Produzido através da fermentação do leite, ele é rico em bactérias "do bem" que ajudam a regular o intestino

Foto: Shutterstock

É azedinho, tem um nome estranho e é supernutritivo. O kefir está na moda. Ou melhor, na boca do povo que curte uma alimentação mais saudável.

Interessou-se? Bom, saiba que o kefir não é vendido em nenhum lugar. Por tradição, ele é doado para ser cultivado em casa. E dá trabalho! É quase como ter um filho, tanto que muitos adeptos se referem aos seus grãos como "bebês" ou "filhotinhos".

Professora de Nutrição, Angela Camila Ghizy pesquisou sobre kefir em sua tese de mestrado e comprovou os benefícios dessa bebida, que vão da redução do mau colesterol até o controle da pressão alta.

“O kefir voltou à moda. No mundo inteiro, o foco agora é estudo é o intestino, que é considerado o segundo cérebro por essa capacidade de regular todo o organismo. Daí se fala tanto nos probióticos, que têm a função de regular o intestino. E na lista dos probióticos, o kefir está no topo”, diz a professora.

Bactérias

Sim, o kefir é um alimento vivo, um conjunto de micro-organismos, numa combinação de lactobacilos, fungos e bactérias “do bem” que o tornam um superalimento capaz de melhorar a imunidade do organismo, combatendo várias doenças.

Parece um iogurte, mas não é. Na verdade, é muito superior. “Ele tem um PH mais ácido que o iogurte. Tem mais benefícios do que o iogurte comum por sua variedade de bactérias presentes. São mais de 300. Essas bactérias mudam o PH do intestino, exterminando as bactérias patogênicas”, explica.

Consumo

Mas para garantir todos esses benefícios, tem que ser consumido da forma indicada. “Para preservar todas as suas propriedades, deve-se seguir as etapas de fermentação e consumi-lo fresco, quando as bactérias estão vivas. Se for aquecido, ele perde parte das funções.

Os tipos mais comuns de kefir no Brasil são o de leite (de vaca, de cabra, de coco) e o de água, com açúcar mascavo. “O kefir usa a caseína e a lactose do leite para se alimentar e se proliferar. No caso do kefir de água, ele usa o açúcar mascavo como fonte de alimento”, diz a nutricionista Estela Reginatto.

Ela cita ainda outras vantagens do kefir, como para pacientes com câncer: “Existem estudos que confirmam que há uma melhora na imunidade da pessoa, que fica mais forte para combater a doença. E é bom para quem usa antibióticos, medicamentos que destroem boa parte de nossa microbiota intestinal”.

Constipação

A chamada flora intestinal realmente ganhou destaque no meio acadêmico, ressalta Estela. “Só se fala hoje na microbiota intestinal, na saúde do intestino. Se você vai ao banheiro todos os dias, você tem saúde, qualidade de vida. Se você tem constipação, fica três, quatro dias sem evacuar, é sinal de alerta. Para essas pessoas, o kefir é muito indicado”, diz a nutricionista.

O kefir, portanto, é uma opção fácil e barata para garantir a saúde por inteiro, não só do seu intestino. E uma vez que você adquire uns grãos, pode ficar com eles para sempre. Basta saber cuidar, o que significa não deixá-los morrer.

A empresária Fernanda Pignaton consome kefir há mais de um ano
A empresária Fernanda Pignaton consome kefir há mais de um ano
Foto: Vitor Jubini

“Consumo kefir há mais de um ano e já doei para muita gente. Uso para temperar salada, por exemplo”, diz a empresária e estudante de nutrição Fernanda Pignaton, 36 anos.

Confira abaixo algumas dicas de receitas.

Entenda como funciona

O que é

Kefir é um probiótico caseiro. Trata-se de uma colônia natural de micro-organismos vivos, como lactobacilos, leveduras, proteínas e bactérias “do bem”.

Como fazer

- Uma vez adquirindo os grãos, pode-se ter kefir em casa sempre. Basta cultivar os grãos em algum meio, como leite, de preferência pasteurizado ou água com açúcar mascavo.

- Pode usar outros tipos de leite, como de coco, de arroz, de cabra etc

- Deixe-o fermentar nesses meios por 24h. Depois, leve à geladeira por mais 24h, para uma segunda etapa de fermentação. Depois, é só coar e acrescentar mais leite ou água aos grãos

Dicas

- Use água filtrada ou leite na temperatura ambiente. O leite frio “mata” os grãos

- Cultive em recipiente de vidro e mantenha em um clima fresco, onde a temperatura não passe de 25 graus

- Evite manipular os grãos com material de metal. Use coador e colher de plástico ou madeira

Como consumir

Para que seus benefícios sejam aproveitados por completo, o melhor é consumi-lo fresco. Pode usar como molho na salada ou bater com frutas. Mas é possível fazer receitas com o kefir, como de pão de queijo, gelatina, pães, sorvetes, bolos.

O que ele tem de bom:

1) Fortalece o sistema imunológico, deixando a pessoa menos exposta a infecções

2) Ajuda a desintoxicar o organismo por conta da presença de vitamina K

3) É rico em proteínas, favorecendo a aceleração do metabolismo

4) Tem baixo teor calórico: em 100 gramas, são apenas 37 calorias

5) Regula a flora intestinal, ajudando quem sofre de problemas digestivos, constipação, reduzindo flatulência e inchaço

6) Melhora pele, cabelos e unhas por causa da vitamina B

7) Protege os ossos, por ser fonte de cálcio

8) Combate alergias

9) Reduz o mau colesterol

10) Regula a pressão alta

Receitas

Iogurte de kefir e côco

200ml de kefir

1/2 massa de côco seco

1/2 colher de canela

6 gotas de STEVIA

- Basta bater tudo no liquidificador até que fique homogêneo e pronto! Rende 2 porções. Coma gelado

 

 

Pão de queijo de kefir

500 gramas de polvilho doce

100 gramas de margarina

2 xícaras de kefir

1 ovo

250 gramas de mussarela ralada (ralo grosso)

Sal a gosto

- Modo de preparar:

Em uma tigela, coloca-se o polvilho, acrescenta-se o kefir, a margarina derretida e o ovo, misturando bem. Depois, acrescente a mussarela ralada e misture bem. Se achar muito seco, pode acrescentar mais kefir. Depois, coloque em forminhas untadas (como as de empada ou pão de mel). Leve ao forno pré-aquecido a 180 graus por mais ou menos 30 minutos

Flan de maracujá de kefir

1 xícara de kefir de leite;

1 xícara de suco natural concentrado de maracujá;

7 colheres de sopa de açúcar mascavo;

1 envelope de gelatina incolor sem sabor;

1/2 xícara de água filtrada para a gelatina.

Calda

1/3 de xícara de polpa de maracujá com sementes;

1/3 de xícara de água filtrada;

3 colheres de sopa de adoçante culinário

Modo de preparo:

Hidrate e dissolva a gelatina em 1/2 xícara de água quente. Bata no liquidificador por 3 minutos o kefir, o suco de maracujá e o açúcar mascavo. Adicione a gelatina à mistura e bata por mais 3 minutos ou até ficar espumoso. Unte uma assadeira redonda e despeje a mistura. Leve à geladeira por 3 horas ou até firmar. Enquanto isso prepare a calda: coloque para ferver a polpa do maracujá com sementes, a água e o açúcar. Espere engrossar e espere esfriar. Desenforme o flan e sirva com a calda fria.

Ver comentários