Notícia

Pet também sofre preconceito

A colunista - e apaixonada por animais - Rachel Martins adianta tudo sobre o universo pet

Sem preconceito: entenda melhor as doenças que atingem os felinos
Sem preconceito: entenda melhor as doenças que atingem os felinos
Foto: Unsplash

 

 

DIÁRIO DE CHLOÉ

Sem preconceito

Meu querido diário... Fiquei sabendo por uma amiga protetora dos animais que muitas pessoas deixam de adotar gatinhos quando descobrem que eles são portadores de FIV, conhecida como Aids Felina, ou de FELV, a leucemia felina. Então, resolvi esclarecer algumas dúvidas sobre essas doenças. As duas, segundo o veterinário especialista em felinos Heverton Gonçalves, são transmitidas através da secreção, principalmente da saliva, onde se encontra uma alta concentração do retrovírus. E ambas podem ser transmitidas pela placenta ou amamentação.

Mas é importante dizer que elas só são transmitidas de gatos para gatos. Os humanos, portanto, não precisam se preocupar, nem os animais de outras raças. Heverton lembra, ainda, que onde existe concentração de gatos, a probabilidade de contrair o retrovírus é ainda maior, em decorrência dos potes de comida ou água que são compartilhados entre todos. Eu estou aqui fazendo esses esclarecimentos porque nada disso é impedimento para adotar um gatinho com esses problemas. Se você tiver um outro felino em casa, é necessário fazer o teste nele, e, se der negativo, vaciná-lo e deixá-lo 40 dias longe do novo integrante da casa.

Feito isso, não haverá mais problemas. Mas é claro que um gatinho com FIV ou FELV vai exigir um pouco mais de cuidados, como, por exemplo, tomar medicação para fortalecer sua imunologia. Essas doenças, infelizmente, não têm cura, o que não significa também que o gatinho vá viver pouco, principalmente se o diagnóstico for feito precocemente. E o mais importante: mesmo com a doença, o gatinho vai dar muito amor ao seu dono.

Então, deixe o preconceito de lado, abra seu coração, e se você encontrar um gatinho lindo desses por aí, com a doença, pode levá-lo para casa sem medo, garanto, vai ser uma grande descoberta para os dois.

Que tal levar esse gatinho pra casa?
Que tal levar esse gatinho pra casa?
Foto: Divulgação

 

 

Me adota, vai!

Oi, gente, eu sou a Margarida. Tenho 2 anos, sou castrada e muito mansinha. Mas também sou um pouco medrosa, pois fui bastante maltratada. Já fui enxotada de vários lugares, até que arrumei uma mãe provisória, a Flavia Ferrari. Mas preciso de um lar definitivo, para dar e receber muito amor. Olha como eu sou linda, vem me buscar!

É só enviar WhatsApp para 98114-0703.

#eobichoag

Brunella Linhares adora desfilar por aí com seu shihtzu, o Bobby! O pet tem até uma conta no Instagram @bobby_shitzu para publicar suas peripécias!

 

 

 

Uma publicação compartilhada por anitta (@anitta) em

Olhe a foto que Anitta publicou de seu mascote no Instagram! “Quem olha assim até pensa... Tobias: o furacão da casa.”

Ver comentários