Notícia

Adega de verão: conheça os rótulos ideias para os dias de calor

Os espumantes, vinhos brancos, e tintos leves são os mais indicados. E colocar pedras de gelo em alguns rótulos também é permitido

Verão é tempo de sol, praia, piscina e... vinhos. Para quem não abre mão dos clássicos e espumantes, vale adotar rótulos que se adaptem melhor a estação, e assim degustar novos sabores e composições.

Para montar uma adega com a cara da estação, é indicado apostar em rótulos mais leves e refrescantes. “São os espumantes, brancos e tintos leves, sem passagem por madeira. Os rosados também são ótimas opções, principalmente os menos extraídos, mais clarinhos”, indica Silvestre Tavares, sommelier no Wine Garden & Bistrô.

Os brancos ainda são considerados ideias
Os brancos ainda são considerados ideias
Foto: Unsplash

Apesar da infinidade de opções de escolha entre as alternativas acima, os brancos ainda são os mais indicados, devido a sua sensação de frescor por causa da maior acidez. “Quanto menor a graduação alcoólica, menor será a sensação de calor. Indico procurar os de no máximo 12 graus”, complementa Silvestre.

Mas para quem não abre mão dos tintos, a dica segundo o sommelier, é investir nos mais leves, de boa acidez e que trazem pouca carga tânica. “A referência de qualidade nesse caso são os vinhos da Borgonha (França), mas alguns rótulos chilenos - de bom custo benefício - têm se destacado bastante”, esclarece Silvestre Tavares.

Ler a descrição no rótulo dos títulos é importante, pois, segundo a sommelier da Wine Vinhos Ana Cristina Fulgêncio, com esse processo, novas uvas podem ser descobertas, inclusive aquelas que caem bem no verão. “Tudo depende das condições que a uva foi cultivada e do processo de produção. Procure nas descrições técnicas por: leve, taninos macios (ou taninos sutis), boa acidez... isso pode ajudar na escolha dos tintos mais recomendados”, afirmou a sommelier.

> 5 alimentos que ajudam a conservar o bronzeado no verão

Além de suas especificações, a temperatura também é algo imprescindível para conservar os sabores e aromas dos vinhos e espumantes. “Os espumantes devem estar sempre entre 6 e 8°C, os brancos entre 8 e 12°C e os tintos leves entre 10 e 12°C”, analisa Luiz Cola, enófilo e blogueiro de vinhos do Gazeta Online. Luiz também acrescenta que pode-se usar o gelo, mas apenas em espumantes do tipo “ice”, ou em drinques feitos com vinho.

“Os baldes de gelo também podem ser ótimas alternativas para a temperatura se manter baixa durante toda a degustação. E assim, pode-se alterar, ora deixa a garrafa fora do balde, ora deixa dentro”, complementa a sommelier Ana Cristina Fulgêncio. Além disso, sobre o uso do gelo diretamente nos vinhos, Ana Cristina esclarece que não é proibida, mas as características de aromas e sabores serão alteradas, pois a bebida ficará mais diluída.

SUGESTÕES

Confira a lista de rótulos selecionados pelos especialistas, para acompanhar os dias de calor: 

BRANCOS

Toro Loco D.O.P. Utiel-Requena Branco 2017 - Espanha - R$ 29,52 

Artefacto D.O.C. Vinho Verde 2017 – Portugal- R$ 41,12 

ROSÉS

Première de Figuière Rosé 2017 - França- R$ 182,00 

Hey Malbec Rosé – R$ 98

ESPUMANTES

Espumante Veuve D`Argent Blanc De Blancs Brut – França - 38,40 

Espumante EGO – R$ 39

Espumante Louis Bouillot Rosé Brut – França- R$ 63,92 

Espumante Fantinel One & Only D.O.C. Prosecco Brut 2016 – Itália - R$ 71,01 

TINTOS

Bobal deSanjuan Viñas Viejas D.O.P. Utiel-Requena 2016 – Espanha - R$ 42,12 

Siegel Gran Reserva Pinot Noir 2017 – R$ 79

Além destes, segundo Luiz Cola, também vale investir no mercado local, e procurar pelos espumantes de Pinto Bandeira, no Rio Grande do Sul.

Ver comentários