Notícia

5 fatos sobre o Dia de São Patrício, a festa cervejeira da Irlanda

St Patrick's Day

A cada ano, o dia 17 de março ganha mais expressividade ao redor do globo. A data celebra o dia de São Patrício, padroeiro da Irlanda, e é mundialmente conhecida pelos festejos regados a muita cerveja. E aposto que você já deve ter reparado que os bares capixabas investem em celebrações regadas a música e muita cerveja verde.

Afinal de contas, por que existe esse costume de tingir a cerveja de verde? Quem foi São Patrício? É tudo pela cerveja? O que isso tem a ver com a história da Irlanda? Chega aqui que eu vou te contar cinco fatos bem legais sobre essa cultura toda pra você fazer bonito e arrasar entre rodinhas de conversa e brindes nas próximas festas de St. Patrick's.

1) As cervejas verdes são tingidas

Inserir corantes alimentícios na cerveja é o jeito mais comum de fazer nossa querida bebida ter uma coloração verde. Mas é possível também (para quem tem coragem) misturar um pouco de licor de Curaçao blue (amarelo + azul = verde!) ou adicionar componentes como spirulina (alga marinha, usa-se em pó) e ter como resultado final uma cerveja com a cara da Irlanda. Mas vale lembrar que a adição de componentes na cerveja pode alterar o seu sabor. Aqui no Brasil, o mais comum é usar algumas gotas de corante alimentício em cervejas leves e bem claras, como as Pilsen.

2) A festa de São Patrício não começou na Irlanda

E sim nos Estados Unidos, país que, assim como o Canadá, conta com muitos imigrantes irlandeses. Lá, por volta do começo do século XX, o dono de um pub em Nova Iorque teve a ideia de tingir a cerveja e aproveitou a proximidade do dia de São Patrício para comercializar a bebida com a cor da sorte para os irlandeses. Na mesma época, desfiles eram promovidos pelas cidades americanas e canadenses, mas, obviamente, os nativos da Ilha Esmeralda (apelido da ilha que abriga as Irlandas) trataram de tomar a frente, e hoje o St. Paddys é a maior festa da Irlanda.

 3) Não é só uma festa dedicada a um santo

Mas sim à cultura irlandesa em geral. Os irlandeses possuem muito orgulho do folclore e da sua riquíssima história. O verde, cor atribuída a São Patrício, também é a cor de alguns símbolos do país: o trevo de três folhas (e não quatro, como muita gente acredita) e do leprechaun, figura mitológica de um anãozinho conhecido por trazer sorte, ser guardião de um pote de ouro que fica no fim dos arco-íris e também por ser sapateiro das fadas nas florestas irlandesas.

4) São Patrício não era irlandês

Existem controvérsias da sua origem, acredita-se que ele era do País de Gales, mas o fato é que São Patrício foi levado para a Irlanda como escravo. Ele conseguiu fugir e, anos depois, retornou para disseminar o cristianismo pelo país. Devido a sua importância para os cristãos, anos depois foi designado santo e se tornou padroeiro da Irlanda.

5) Cervejas com a cara da escola britânica, mas com personalidade

Quando pensamos em cerveja irlandesa, o primeiro nome que vem à cabeça é a famosa Guinness. Mas, além dela, o país marcou seu território dentro do universo cervejeiro e é detentor de vários estilos ou variantes de estilos de cerveja, como as Irish Red Ales, Irish Stouts e muitas outras.

Ver comentários