Notícia

Cerveja artesanal e gastronomia se harmonizam em jantar nas montanhas

Foi com essa pegada que a sommelière de cervejas Eliza Bottacine promoveu, no último mês, o primeiro jantar harmonizado com cervejas locais das montanhas capixabas

Em tempos de consumo global e numa sociedade na qual achamos que o do vizinho é sempre melhor, hei de destacar o quanto venho apreciando o que é local a medida que amadureço. Se a valorização do terroir pelo mundo do vinho sempre foi um ponto que me causa apreço, destaco também o quanto estamos cada vez mais estimulados a consumir alimentos limpos (leia-se orgânicos) e regionais, frutas da estação e, claro, cerveja local.

O meio no qual produzimos um alimento ou bebida imprime suas características nesse produto que iremos consumir. É a identidade, a assinatura. E foi com essa pegada que a sommelière de cervejas Eliza Bottacine promoveu, no último mês, o primeiro jantar harmonizado com cervejas locais das montanhas capixabas. O evento, que contou com o chef Rafael Barbosa para criação do cardápio, elaborado com ingredientes locais e tradicionais da região de Venda Nova do Imigrante, teve como proposta a regionalização e a valorização do que é da região.

A primeira edição do Harmonize-se (sim, vem mais por aí) foi realizada no espaço gourmet da charmosa Pousada Bela Aurora e contou com seis pratos e seis cervejas, sendo duas entradas, dois pratos principais e duas propostas de sobremesas. Os ingredientes usados – puína, polenta, tilápia, banana e coentro – trouxeram história para a cozinha contemporânea do chef e harmonizaram com rótulos de cervejarias de tradição das montanhas, como a Altezza, e estreantes, como a Ronchi Beer, a Azzurra, a Marô e a Kasteel Bier.

O processo de degustação e harmonização de cervejas dá-se, geralmente, das cervejas mais leves para as mais marcantes e pesadas, para que a proposta anterior não sobressaia à seguinte. Assim, Rafa e Eliza estrearam com um canelone de abobrinha com puína e molho romanesco, harmonizado com a Kölsch da cachoeirense Cervejaria Marô, seguido de um brioche com sorvete de cogumelo e nibs de cacau para a Red Ale da Ronchi Beer, de Pedra Azul. Os pratos principais trouxeram a APA (American Pale Ale) excelente da Azzurra, com tilápia, batata-baroa assada, brócolis e espuma de tangerina e a Porter da Altezza com cupim e milho em três versões: polenta (indispensável em Venda Nova!), farofa e picles de mini milho. As sobremesas foram confortavelmente harmonizadas com rótulos de Castelo e Venda Nova: biscoito de polvilho com chocolate meio amargo para a Porter da Kasteel Bier e a lendária Immigrati, uma Belgian Strong Ale da Altezza, com banana brûlè, ‘rochas’ de caramelo, iogurte, mel e coentro.

Eliza destaca que mais edições do Harmonize-se vão acontecer ainda este ano e que essa estreia a motivou a pensar em mais possibilidades. Além da nova inserção de turismo de gastronomia, o evento é excelente para trazer a tona microcervejarias locais e ajudar a cerveja a entrar de vez no requintado mundo da gastronomia. E não se preocupem: conto pra vocês, em primeira mão, sobre as próximas edições desse encontro incrível das montanhas.

Quer saber mais sobre o jantar e tudo mais que envolve cerveja? Me segue lá no instagram.com/cervejademulher! E se quiser me mandar um alô, manda e-mail para [email protected]

Ver comentários