Notícia

Faculdade investe em tecnologia para revolucionar ensino de medicina

Estudantes fazem uso do MAXPAD Organnics, um aparelho semelhante a um tablet, mas com tamanho de uma mesa, que auxilia alunos dos cursos que envolvem aulas de anatomia

A instituição mineira FACIG utiliza recursos modernos para melhor graduar os seus estudantes nos cursos da área de saúde

Da criação de antibióticos e vacinas até o uso de exames avançados, a tecnologia sempre foi uma aliada da medicina. Seja para colaborar no desempenho da atividade de médicos e demais profissionais da área, como também para melhorar a qualidade de vida dos pacientes, a medicina sempre voltou seu olhar para a tecnologia. E esses avanços também têm transformado a formação médica nas universidades.

No Brasil, os cursos de Medicina têm investido em tecnologia para oferecer uma melhor graduação aos estudantes. Na FACIG, em Minas Gerais, integrante do mesmo grupo de ensino do Colégio América de Vitória, Faculdade América também em Vitória e Cachoeiro de Itapemirim, os estudantes fazem uso do MAXPAD Organnics, um aparelho semelhante a um tablet, mas com tamanho de uma mesa, que auxilia alunos dos cursos que envolvem aulas de anatomia, como Medicina, Odontologia, Psicologia e Enfermagem.

Com a tecnologia, é possível que o professor receba em tempo real um exame de imagem de uma pessoa ou animal, e praticar todo o tratamento dessas imagens em 3D, com a possibilidade de dissecar o órgão capturado na imagem. Com o aparelho, o estudante pode interagir com os modelos de forma bidimensional e tridimensional, por meio do toque com os dedos.

Aulas interativas

De acordo com o coordenador Curso de Medicina da FACIG, doutor Gustavo Henrique de Melo da Silva, o modelo antigo de aprendizado em que a participação ativa do aluno é suprimida torna a aula monótona e com baixo aprendizado, e que, por meio da utilização de metodologias ativas e recursos tecnológicos, os alunos encontram uma maior facilidade em absorver os conteúdos.

“Adotamos metodologias ativas com o uso de vários simuladores e treinamento de professores. Isso faz com que a faculdade seja destaque pela busca de inovações e novas tecnologias, o que leva a um aprimoramento constante do seu processo de ensino aprendizagem, sempre buscando a excelência no ensino”, afirma o coordenador.

Capacitação de professores

Além do investimento em tecnologia, a FACIG tem se destacado pelo investimento na capacitação dos professores. Em 2012, a faculdade mineira se associou a STHEM Brasil – Laspau, uma organização sem fins lucrativos, filiada à

Universidade de Harvard, em que o foco é a capacitação institucional e o desenvolvimento de professores para trabalharem com metodologias ativas em instituições de educação superior nas Américas.

Os docentes também participam de eventos internacionais de capacitação e troca de experiências. Em fevereiro deste ano, o professor do curso de Medicina Dr. Alex Nagem participou do 11° Congresso de Internacional de Educação Superior em Cuba, no período de 12 a 16 de fevereiro de 2018.

Em março, as professoras Emanuele Gama e Natália Tomich, ambas do curso de Medicina, participaram do II Simpósio Internacional de Metodologias Ativas na Educação Médica, ocorrido em Curitiba-PR, evento que contou com apresentações de personalidades nacionais, da Alemanha e dos Estados Unidos.

Ver comentários