Notícia

Estado vai ganhar mais quatro unidades de ensino público integral

Ao todo, serão 36 centros educacionais contemplados pelo Escola Viva, que somam 21 mil vagas

Ampliar horizontes e despertar expectativas de um futuro melhor aos jovens. Essas são uma das principais metas do projeto Escola Viva, que vai contemplar mais quatro unidades de ensino no ano de 2019. Ao todo, serão 36 centros educacionais espalhados em 27 municípios do Espírito Santo, num total de 21 mil vagas de estudo em tempo integral.

Foto: Divulgação

Escola Viva é o programa de Escolas Estaduais de Ensino Médio em turno único. A primeira instituição nestes moldes do Estado foi implantada em São Pedro, Vitória, em 2015. É um novo modelo de educação pública que nasceu para ser uma escola de educação integral, com experiências educacionais amplas e profundas. Além de formar jovens capazes de realizar sonhos, competentes no que fazem e solidários com o mundo em que vivem.

Na escola José Leão Nunes, em Cariacica, o projeto foi implementado em 2018 e, mesmo que em pouco tempo, já se pode observar bons resultados, como explica o diretor, Felipe Cunha Chrisóstomo. "É o primeiro ano de Escola Viva na nossa unidade e, nesse tempo de adaptação, percebemos que a aceitação dos alunos é algo desafiador. Demanda uma mudança cultural grande do jovem e também da família, que ainda se prende a perspectivas relacionadas ao diploma. Nesse modelo, o estudante vai ter oportunidade de ampliar horizontes e despertar maiores expectativas para seu futuro", aponta o diretor.

Estudante do 3º ano do ensino médio, Edson Mielker, de 18 anos, comemora o fato de cursar o modelo Escola Viva neste último ano antes de tentar ingressar em uma faculdade. “A Escola Viva me proporcionou muitas oportunidades. Eu pude visitar faculdades que me ajudaram a escolher a profissão que eu quero seguir, de fisioterapeuta. Por conta do projeto, vi também que quero complementar minha carreira profissional com outro curso, o de educação física. Foi muito válido”, comenta o aluno da escola José Leão Nunes, de Cariacica .

Edson Mielker, aluno da rede estadual, enxerga a Escola Viva como uma experiência única de aprendizagem.
Edson Mielker, aluno da rede estadual, enxerga a Escola Viva como uma experiência única de aprendizagem.
Foto: Jonatas de Oliveira Silva

A carga horária nas unidades começa às 7h30 e vai até às 17h. Os alunos contam com as disciplinas base, porém de forma mais aprofundada, como reforça Chrisóstomo. "É um novo modelo de educação pública, que contempla experiências educacionais amplas e profundas. O objetivo é formar jovens capazes de desenvolver pensamentos científicos e de prepará-los não somente para a vida acadêmica, mas também para o mercado de trabalho", frisa.

Edson garante que o tempo maior destinado às atividades escolares não foi um problema para vida dele. Pelo contrário. Ele afirma que nem vê as horas passarem devido às atividades propostas pelo modelo de ensino.

“Sinceramente, eu sinto que estamos estudando em tempo normal, porque nem percebo que estou mais tempo na escola. Se o aluno está querendo aprender, a Escola Viva é o lugar certo para ele. É uma experiencia única de aprendizado e de convivência com professores e tutores. Você fica mais próximo deles. Eu digo que se tornou minha segunda família”, acrescenta o estudante.

Projeto de Vida

O Projeto de Vida é uma das metodologias de destaque da Escola Viva, e compõe a parte diversificada do currículo. Ele parte da necessidade de incentivar e apoiar os estudantes no processo de reflexão sobre “quem ele sabe que é” e “quem gostaria de vir a ser” e ajudá-lo a planejar o caminho que precisa construir e seguir para realizar esse encontro. Ao final do Ensino Médio,

cada jovem deverá ter minimamente traçado aquilo que deseja construir nas dimensões pessoal, social e produtiva da vida, em um curto, médio e longo prazo.

“A disciplina 'Projeto de Vida' não é meramente uma aula. Ela vai muito além da escola. Ela tem como objetivo fazer com que o jovem se torne mais próximo do que ele quer no futuro. É uma ferramenta que vai ajudá-lo a pensar, a ter uma visão do que ele quer fazer daqui a alguns anos”, relata o diretor Felipe Chrisóstomo.

Uma programação especial - com atividades didáticas para apresentação da metodologia e início da construção dos projetos de vida - é realizada sempre na primeira semana de atividades. Neste momento, os estudantes colocam no papel qual é o sonho e o projeto de vida deles. A ideia é que a disciplina os ajude alcançar o que eles escreveram e guardaram na cápsula do tempo, que será novamente aberta ao final do Ensino Médio.

Tutoria

Na Escola Viva, os professores não são meros transmissores de conhecimento. Eles exercem o papel de articuladores entre o mundo acadêmico, as práticas sociais e a realização dos projetos de vida dos estudantes. Eles não atuam só nas disciplinas exercidas, também oferecem “tutoria”, que faz parte da metodologia do Programa Escola Viva. Na tutoria, cada profissional é responsável por acompanhar o desenvolvimento de um grupo de alunos. Além de saber se está indo bem nas outras disciplinas, se está feliz, se tem algum projeto que ele possa ajudar a desenvolver, entre outros. Para mais informações sobre Escola Viva, acesse o site: http://escolaviva.es.gov.br/

Chamada Pública Escolar 2019

Está aberto o período de pré-matrícula da Chamada Pública Escolar 2019. Os interessados devem acessar o site da Sedu, clicar no banner “Chamada Pública Escolar 2019” e preencher os dados solicitados. Podem solicitar vaga na rede estadual estudantes matriculados nas redes públicas municipais, federal ou privada e também estudantes que não estejam matriculados em qualquer uma das redes de ensino. Para 2019, são mais de 21 mil vagas nas 36 unidades em tempo integral, em 27 municípios do Estado.

A pré-matrícula de toda a rede pública estadual vai até o dia 14 de dezembro, neste período, o responsável pelo estudante com idade mínima de 06 anos completos, ou a completar até 31/03/2018, deve cadastrar a solicitação de vaga. O estudante que não tiver acesso à Internet pode se dirigir a uma das escolas da rede pública estadual para realizar a sua solicitação de matrícula.

Ver comentários