Notícia

Nova sede da Selita aposta em aumento de produtividade

Fábrica na localidade de Safra, em Cachoeiro de Itapemirim, terá capacidade de triplicar a produção atual da cooperativa de laticínios

A preocupação com as questões ambientais, aliada às melhorias das condições de trabalho e consequentemente ao aumento de produtividade, têm ganhado força, a cada dia, junto às empresas. Essa conscientização coletiva não fica restrita às novas entidades corporativas. No Sul do Estado, uma das mais antigas cooperativas de laticínios do país, com seus recém-comemorados 80 anos de atividades, acaba de dar um passo rumo à modernização de sua produtividade.

Com um investimento na casa dos R$ 70 milhões, a empresa iniciou as obras para a construção de sua nova e moderna sede administrativa e industrial, na Fazenda Santa Júlia, localidade de Safra, na margem esquerda do Rio Itapemirim, em Cachoeiro de Itapemirim. Em uma área total de 2 milhões de metros quadrados, serão construídos 24 mil m² de parque industrial, além de outros três mil m² de prédio administrativo.

Para o presidente da Selita, João Marcos Machado, a principal vantagem da nova fábrica será oferecer melhores condições de trabalho para os colaboradores e avanços em questões socioambientais.

“Nossa atual sede está dentro do perímetro urbano, o que nos limita em várias ações. Nas novas instalações, teremos nosso próprio sistema de tratamento de água, trabalharemos com biomassa, gerando redução de custos e menos impactos ambientais”, garante.

Atualmente, a produção da cooperativa gira em torno dos 110 milhões de litros de leite por ano. Já a nova fábrica terá uma capacidade total de operação para industrializar até 1 milhão por dia (cerca de 360 milhões por ano), mais do que o triplo da atual.

“A previsão é que a obra seja concluída em 30 meses. No entanto, por ser uma fábrica grande e segmentada, alguns setores, como a área de frios e leite fermentado, já poderão entrar em operação em dois anos”, projeta o presidente da Selita.

Com um investimento na casa dos R$ 70 milhões, a empresa iniciou as obras para a construção de sua nova e moderna sede administrativa e industrial
Com um investimento na casa dos R$ 70 milhões, a empresa iniciou as obras para a construção de sua nova e moderna sede administrativa e industrial
Foto: Divulgação

Diversificação

A Selita conta com um mix de 80 produtos na linha de laticínios. Neste ano, a cooperativa lançou no mercado um leque de novos itens que aprimoraram a linha zero lactose da marca capixaba. Agora, além do já fabricado leite zero lactose, a marca também conta, dentro dessa linha, com requeijão, queijo frescal, creme de leite e achocolatado. A cooperativa acaba de entrar também no ramo de suplementos alimentares, lançando o seu produto da linha Whey Protein.

 

 

Atualmente, a cooperativa conta com 1.840 associados diretos, além de contar com parcerias com outras cooperativas fornecedoras, como a Cacau e Leite, em Castelo, gerando renda para cerca de mil famílias de produtores rurais não só do Sul do Estado, mas também do Norte capixaba, de Minas Gerais e do Norte do Rio de Janeiro.

Ver comentários