Notícia

Contato com a natureza ajuda no desenvolvimento infantil

Momentos de diversão ao ar livre contribuem para adultos mais conscientes

Foto: Divulgação

Os tempos mudaram. Os pais que brincavam de amarelinha, bolinha de gude, pular corda e pique na rua - onde cultivaram amizades para a vida toda - estão vendo seus filhos crescerem em apartamentos, muitas vezes, de frente para uma tela de celular. Seja por questão de praticidade, seja pela segurança, uma criação privada de contato com a natureza e com outras crianças pode resultar em uma geração de adultos com problemas de relacionamento e sem consciência ambiental.

Foto: Divulgação

Segundo o censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, 80% da população brasileira mora na zona urbana e quase metade dela não se sente segura. Ou seja, parte dos brasileiros que vivem nas cidades têm medo de levar as crianças para parques e reservas devido à violência.

O Instituto Alana criou um projeto chamado Criança e Natureza, que visa incentivar o contato dos pequenos que moram em ambientes urbanos com o meio ambiente. No documentário de apresentação, são mostrados pais que viram seus filhos evoluírem a partir do maior contato com a natureza.

Foto: Divulgação

O vídeo mostra exemplos de crianças com problema de desenvolvimento na fala que aprenderam a se expressar melhor através de elementos da natureza. Outro fator exposto pelo projeto é a conscientização do cuidado com o meio ambiente durante toda a vida.

Fuga da cidade

A solução para manter essa convivência com o natural de forma segura é, para muitos, se mudarem para uma casa. Contudo, nos grandes centros, é quase impossível não viver em apartamento. Kennia Smaçaro e o marido, Jocenil Smaçaro, queriam morar em uma, mas sem sair de Vila Velha. Sem sucesso nas pesquisas, continuaram morando em apartamento. Até que conheceram o condomínio fechado e se encantaram. “A gente sempre sonhou em morar em uma casa, mas não tínhamos essa possibilidade de ter segurança aliado a esse contato com a natureza”, afirma Kennia.

 

Escolheram como moradia o Riviera Park Residence, um condomínio de lotes residenciais, que além de contar com o Parque Natural Jacarenema como vizinho, possui muito verde dentro do bairro e um lago que pode ser paisagem para uma caminhada ou um piquenique em família.

Foto: Divulgação

 

Stanley Porpino, coordenador de vendas do Riviera Park, revela que a procura por lotes para a construção de casa é grande. “Quando você chega lá, vê pais e filhos andando de bicicleta, soltando pipa, jogando bola... se divertindo! O condomínio oferece muita segurança. Tem morador que nunca trancou a casa. A impressão é que tudo é uma grande área de lazer.” Para Stanley, o condomínio também tem como objetivo incentivar os momentos em família devido à disposição da área de lazer.

Para as famílias que se identificam com o documentário e querem oferecer mais saúde e qualidade de vida para os filhos, vale a pena pensar na possibilidade de sair do apartamento e construir uma casa em condomínio fechado.

Foto: Divulgação

Riviera Park Residence

Localização: Rua Paulo César Vinha, 56, Santa Paula, Vila Velha – ES

 

Metragem dos lotes: entre 600 e 1000 m²

Preços: a partir de R$ 258,5 mil

Lazer: quadra de tênis, piscina com borda infinita, deck molhado, espaço radical com rampa de skate e patins, quadra poliesportiva, campo de futebol society, praça com pomar, espelho d’água, varanda gourmet com espaço grill e forno de pizza, salão de festas e ciclovia.

Ver comentários