Notícia

Turmas diferenciadas e interativas para aprender inglês mais rápido

Aulas específicas para crianças , horários especiais para adultos e uso de tecnologia interativa facilitam aprendizagem do inglês

Você sabe a idade certa de matricular seu filho em um curso de idiomas? A dúvida é comum em muitas famílias que se preocupam com o futuro das crianças em um mundo tão globalizado e onde dominar o inglês se tornou uma regra básica.

De acordo com a diretora pedagógica da Wizard, Juliana Ávila, as crianças a partir de cinco anos já podem ser matriculadas em um curso de idioma.

“Na série de cinco a sete anos, as crianças não estão completamente alfabetizadas na língua materna. Então, não focamos na escrita, mas na oralidade. A criança vai falar e ouvir, interagir bastante na sala de aula. Essa faixa etária é perfeita porque os alunos pegam tudo muito rápido”, explicou.

A partir dos oito anos, quando as crianças já estão completamente alfabetizadas, elas passam a ter mais contato com a escrita e a leitura em inglês. Imersos no novo idioma, a duração do curso é relativa, já que durante os anos de curso são feitos testes de nivelamento.

“Uma criança que fez todo o curso do início às vezes pula para a metade do curso adulto porque já domina o conteúdo”, comentou Juliana. Esse é um dos benefícios de se começar cedo no estudo da língua estrangeira.

Foto: Divulgação

MODOS DE APRENDER

A Wizard possui duas estratégias para ensinar um novo idioma, o que torna o processo de aprendizado ainda mais fácil. Uma se chama Connections e tem como característica ser um modelo clássico de sala de aula.

“São turmas regulares com duas horas de aula por semana, sendo uma por dia. São alunos no mesmo nível linguístico, mesma faixa etária e mesmos objetivos. Essa é uma proposta mais tradicional e a Wizard trabalha com as carteiras da turma em formato de U para que todo mundo se veja e aconteça a interação entre as pessoas”, explicou a diretora.

Já a segunda estratégia é chamada de Interactive e possui um horário de estudo de acordo com a disponibilidade do aluno. “Nessa modalidade, é o próprio aluno quem vai definir a carga horária que ele vai estudar. Ele decide isso no ato da matrícula”, diz Juliana.

Esse modelo favorece aqueles alunos que lidam com rotinas diferentes de trabalho, como médicos e pessoas que trabalham embarcadas.

“Às vezes, o aluno não consegue se encaixar no Connections, então para ele o Interactive é a melhor opção. Ele senta com o coordenador pedagógica e define seu plano de aula, de acordo com suas especificidades.”

A equipe da Wizard organiza os alunos em turmas e o professor é responsável em propiciar a interação entre eles com o auxílio do Wiz.tab. Com um tablet disponível pela escola, os estudantes respondem às lições tanto escritas como orais.

“O aplicativo do tablet conversa com o sistema da Wizard. Assim, o coordenador pedagógico consegue monitorar a frequência nas aulas e o rendimento dos alunos”, observou Juliana.

O papel do professor é de extrema importância para tirar dúvidas e corrigir pronúncias. De acordo com Juliana, enquanto os alunos vão respondendo às demandas do aplicativo, o professor vai de mesa em mesa para orientar os estudantes.

“É uma interação entre os alunos, o professor e o aplicativo. Na Wizard, temos várias turmas de adultos e até da terceira idade. São turmas super animadas. As pessoas se divertem”, finalizou. E aprender inglês, dessa forma, fica ainda melhor!

Ver comentários