Notícia

Conheça as ganhadoras da 1ª edição do Prêmio Mulheres do Amanhã

Iniciativas femininas que promovem transformação social foram premiadas com cartão-presente de R$ 5 mil para compras em qualquer estabelecimento e com um curso de gestão da Fundação Dom Cabral

Elas são criativas, guerreiras, batalhadoras e inspiram com seus projetos que buscam transformar a realidade que as cerca. O trabalho de empreendedoras que fazem a diferença no Espírito Santo foi reconhecido pelo Prêmio Mulheres do Amanhã, realizado pela ArcelorMittal, com destaque para iniciativas e projetos com poder de transformação econômica, social e ambiental.

Foram 89 inscrições e 32 finalistas, das quais foram escolhidas quatro premiadas: a publicitária Francielle Teixeira Rodrigues, na categoria Micro e Pequena Empresa; a fisioterapeuta e empresária Edivana Poltronieri Almança, na categoria Média e Grande Empresa; a empresária Bartira Teixeira Rodrigues, na categoria Terceiro Setor; e a diretora escolar Juliana Rohsner Vianna Toniati, na categoria Setor Público. As ganhadoras foram premiadas no último dia 5 de setembro.

Os projetos

Francielle, que atua como publicitária e fotógrafa há mais de 10 anos em Vila Velha, desenvolve há dois anos o projeto “Sensações”, em que realiza ensaios fotográficos aquáticos tendo como modelos pessoas com deficiência. O objetivo é propiciar aos fotografados uma nova experiência, um novo sentido e um novo olhar, trabalhando também sua autoestima. 

 

Edivana foi premiada pelo projeto “Não é sobre perder peso, é sobre ganhar vidas”. A partir de sua luta pessoal contra a obesidade, ela desenvolveu a experiência 5S de emagrecimento. O que começou com amigos e familiares já foi compartilhado por mais de 30 mil pessoas. Atualmente, o 5S migra do modelo de licenciamento, com mais de 350 licenciadas em todo Brasil, para um modelo de negócio inédito: franquia store in store, em que uma loja é instalada dentro de outra.

Após 20 anos de experiência no setor privado, Bartira mudou radicalmente a sua trajetória e fundou, em setembro de 2014, uma instituição social para transformar o amanhã da sua cidade, do seu Estado e do seu país por meio da educação. Ela é a idealizadora do “Instituto Ponte”, iniciativa com o auxílio de outros empresários que tem o propósito de ser a ponte para dar a oportunidade a adolescentes que não têm acesso a uma educação de qualidade.

A educação também é tema do projeto de Juliana. Ela é diretora da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Jones José do Nascimento, em Central Carapina, na Serra, e foi premiada pelo projeto “Novo Jones, Lugar de Gente Feliz!”. Quando chegou ao local, encontrou uma realidade de insegurança, indisciplina, vandalismo e dificuldades de aprendizagem em uma escola que estava prestes a ser fechada. Mas não desanimou e desenvolveu o projeto que envolveu toda a comunidade, construindo uma nova identidade para a escola. Os resultados são visíveis hoje na autoestima e no reconhecimento do desempenho dos alunos em avaliações nacionais.

 

Participação

A gerente de Comunicação e Relações Institucionais da ArcelorMittal Tubarão, Jennifer Coronel, afirma que a participação na primeira edição superou as expectativas. “O que mais nos surpreendeu foi a abrangência. Dentre as finalistas, os projetos não se limitaram apenas à região da Grande Vitória, tivemos inscritas de outros municípios também. O número de inscrições também superou o esperado”, destaca.

Ela ressalta que a ideia é dar continuidade à premiação com outras edições. “O projeto está alinhado à política de diversidade da ArcelorMittal, pois a empresa desenvolve a oportunidade de inclusão dos mais diversos grupos. Por meio do prêmio, conhecemos projetos maravilhosos, nas mais diversas categorias. Se pudéssemos, premiaríamos a todos”, afirma.

Os 89 projetos inscritos foram avaliados por uma comissão, formada por representantes de instituições públicas, privadas, do terceiro setor e da própria ArcelorMittal. Eles deram notas de acordo com critérios pré-definidos e os que receberam maior pontuação foram selecionados.

As vencedoras de cada categoria receberam um cartão-presente no valor de R$ 5 mil para compras em qualquer estabelecimento. Além disso, todas as 32 finalistas ganharam um curso de gestão da Fundação Dom Cabral, que foi ministrado nas dependências da ArcelorMittal Tubarão, na Serra.

Ver comentários