Tunico da Vila regrava "Quero Quero" e faz clipe com imagens de Vitória

Música lançada pelo pai, Martinho da Vila, ganhou roupagem de samba/rap. Gravação do clipe mostra cenas da feira livre de Jardim da Penha e Vila Rubim

Publicado em 13/06/2019 às 16h27

"Quero Quero" é o grito de liberdade que Tunico da Vila vai cantar pelos próximos meses. A música, que foi lançada originalmente em 1977 pelo pai - Martinho -, foi regravada pelo sambista, sendo embalada pelo rap e com letra de empoderamento e valorização do samba.

O clipe da canção foi gravado em Vitória, Rio de Janeiro e São Paulo.  Nele, foram destacadas a feira livre de Jardim da Penha, na Capital, e a Vila Rubim, no Centro Histórico. Junto do sambista, participaram da regravação os rappers BK, Dexter, Rappin Hood, Kamau, Rashid e Melanina MCs, que deram o tom de mistura que Tunico buscava.

Foto:Passarim/Divulgação

"Amo misturar. Meu pai sempre brinca que as ideias são malucas mas, no fim, dá tudo certo. Ele, inclusive, gostou bastante do resultado deste trabalho e participou da gravação. Ficou emocionado", conta, em entrevista ao Gazeta Online. A música foi regravada pela Sony Music e já está disponível nas plataformas digitais.

Veja o clipe de "Quero Quero", música de Martinho da Vila regravada pelo filho, Tunico da Vila:

Segundo Tunico, ele pensou na regravação em uma forma de sair do eixo Rio X São Paulo e quis mostrar as belezas do Espírito Santo, onde mora atualmente com a esposa capixaba, Déborah Nicchio Sathler. "Lugar de feira é lugar de reunião, é onde as pessoas se encontram, tem toda uma intenção de retratar isso. Gosto muito da feira, inclusive. A música toda é uma mensagem para diversidade. Tanto a feira quanto a Vila Rubim mostram isso", conclui.

A intenção de Tunico é rodar o Brasil e Europa com a turnê "Quero Quero", em homenagem à nova versão da canção. "Foi a primeira vez que misturei o rap na minha música. Mas tem muito do símbolo da cultura negra nisso e o resultado foi melhor do que o que eu esperava. O arranjo foi muito bem produzido pela equipe, o que ajuda na sonoridade boa que ela tem", avalia.

LUTO

O lançamento da música surge em um momento de luto que Tunico passa. Madalena do Espírito Santo, filha do sambista com Débora, morreu com uma doença crônica pouco tempo depois de nascer, no Rio de Janeiro, em janeiro deste ano. O casal já viajou a trabalho, o cantor segue gravando, mas os dois estão de luto pela perda.

> Filha de Tunico da Vila com capixaba morre após cirurgia

Leia também

"Estou passando a maior tristeza da minha vida agora. É importante respeitar o luto da Madalena. No futuro, eu e Deborah podemos ficar grávidos de novo, mas comigo não tem essa de engravidar de novo logo para substituir a dor. É falta de respeito com a mãe e com a bebê", defende Tunico.

Compartilhe



Mais no Gazeta Online