Após acidente, Cristian Greik retorna com o lançamento de "4.0"

A carreira do cantor capixaba foi interrompida por uma tragédia. Por conta de um acidente com um queima de fogos, o rapaz teve mais de 40% do corpo queimado. "Foram dois anos de um tratamento doloroso"

Publicado em 10/07/2019 às 13h33

Atualizado em 10/07/2019 às 16h27

Cristian Greik, cantor
Foto:Reprodução/Instagram @cristiangreik
Cristian Greik, cantor

Com quase 20 anos de estrada, Cristian Greik está aprendendo o real significado da palavra "renascer". O que foi uma carreira de sucesso no início dos anos 2000, quando o cantor era hit em festas de rodeio com o seu primeiro CD, "Bruto, Pesado e Arrojado", e ganhou até um programa na Band, "Country & Cia", o sertanejo interrompeu os trabalhos por conta de uma tragédia.

No réveillon de 2012, um acidente com uma queima de fogos, durante uma festa em Guarapari, fez com que Cristian Greik tivesse 40% do corpo queimado, além de ter ficado um tempo sem falar e enxergar direito, por conta das queimaduras.

>Morenna, do Solveris, vai do dancehall ao pop no EP "Blá Blá Blá"

"Na época, não quis que vazasse na imprensa, por isso resolvi me retirar do mundo da música. Passei mais de dois anos fazendo um tratamento doloroso, com desbridamento e medicina hiperbárica. Hoje, quase não tenho mais vestígios da queimadura no corpo, o que fez com que melhorasse a minha autoestima", confessou o cantor em entrevista ao Gazeta Online para falar do lançamento de sua nova faixa, "4.0", já disponível para download nas plataformas digitais. "4.0" é o seu primeiro trabalho em nove anos.

"Não fiquei afastado apenas pelos problemas físicos. Acabei caindo em uma depressão profunda. Me isolei do mundo. Passei dois anos trancado em meu quarto, sem forças para levantar da cama. Depois de muito tratamento, consegui fazer faculdade. Hoje, sou formado em Gestão Pública, virei uma pessoa diurna, que vive para a família. Isso me livrou da morte", complementou o rapaz.

RETORNO

 

Tristezas à parte, Cristian Greik, hoje com 44 anos, comemora a saúde física e mental com o que mais gosta de fazer, cantar e gravar faixas voltadas para o country e o gênero Folk Music, o seu preferido.

"'4.0' resgata a história de pessoas que chegaram aos 40 anos, mais maduros e vividos, que apanharam muito na vida amorosa e hoje só querem curtir os bons momentos que a vida reserva”, brinca, dizendo que a faixa é uma das primeiras parcerias com Jean Filipi, compositor capixaba que já escreveu para Zezé Di Camargo, Daniel e Leonardo.

"A composição original tinha uma balada mais para forró. Quis dar um toque mais quente, latino. Uma mistura de havaneira com country. Gostei bastante do resultado", avalia.

Com Jean Filipi, ainda virão mais cinco músicas que vão compor o novo EP de Cristian Greik, com previsão de lançamento até o final de 2019. "Pretendo lançar uma música por mês. Também estou programando um DVD, que deve ser gravado em um show aqui no Estado. Ainda vou escolher um lugar. Pode ser em Ibatiba, minha terra natal".

>Tiago Iorc lança clipe para música tema de filme da Turma da Mônica

A cidade do sul do Espírito Santo também foi a escolhida para o retorno de Cristian Greik à agenda de shows. "Vamos fazer a apresentação de '4.0' na cidade, no sábado (13). Depois, em 2 de agosto, vou comemorar o meu aniversário com uma apresentação em Vitória, na boate Woods", adianta.

A outra música do novo projeto, "Bebendo de Novo", um "modão" que presta homenagem ao sertanejo de raiz, deve ser lançada em agosto. A faixa vai contar com a participação de Teodoro e Sampaio.

RESGATE

Cristian Greik, cantor
Foto:Reprodução/Instagram @cristiangreik
Cristian Greik, cantor

Além de "4.0", todos os outros trabalhos de Cristian Greik foram digitalizados e já estão disponíveis nas plataformas digitais, como Youtube, Google Play, Spotify e Deezer.

"Aproveitei esse tempo afastado para fazer esse trabalho de digitalização. Todos os meus três discos lançados ('Bruto Pesado e Arrojado', de 2002, 'Cowboy Di+', de 2005, e 'Rodeio, Fé e Emoção', 2009) tiveram o mesmo destino. Quis deixar o meu legado para os fãs da música country", complementa.

Compartilhe



Mais no Gazeta Online