Gavi mostra black music versátil em novo ep, "Rebarba"

Cantora capixaba reúne faixas que vão do r&b ao groove no novo trabalho

Publicado em 25/07/2019 às 11h30

Foto: O Retratista/Divulgação
Vivendo em São Paulo desde janeiro, Gavi classifica a experiência como positiva

“Rebarba” é o novo EP lançado pela capixaba Gavi. Em nova fase da carreira desde o início do ano, quando mudou-se para São Paulo, a cantora aposta no projeto que mostra sua versatilidade como intérprete, almejando voos artísticos cada vez mais altos. O show de lançamento em terras capixabas será nesta sexta-feira (26), às 20h, no Spirito Jazz, na Praia do Canto, em Vitória.

Composto por cinco faixas, o EP não foi algo exatamente planejado, conforme conta a cantora, em entrevista por telefone ao Gazeta Online. "O 'Rebarba' nem era pra existir, na verdade. A ideia era lançar quatro singles no ano passado. Mas cada uma das canções é completa por si só, por isso o EP traz essa variedade de textura, de sons, uma pegada meio 'diferentona' entre as faixas", diz a cachoeirense.

> Confira o show de Gavi no Divirta-se Live Sessions 2018

A "pegada diferentona" a que Gavi se refere é a reunião de todas as facetas da artista enquanto compositora, cantora e produtora musical. Neste trabalho, Gavi se permitiu transitar por todos os cantos da black music: do r&b ao groove.

Tirando a quarta música da lista, uma pretensiosa releitura de "O Mundo É Um Moinho", de Cartola, todas as canções são autorais. "Sfca", primeiro single lançado, faz uma menção à cidade de São Francisco, no Norte da Califórnia, nos Estados Unidos, e tem uma influência que mescla o soul e o pop.

“Eu acho que neste trabalho tem uma mudança sonora, algo sobre a busca e a chegada onde eu gostaria de estar, musicalmente falando. ‘Rebarba’ traz a versatilidade da black music brasileira, que é o estilo em que me coloco. E é mais maduro porque tomei mais as rédeas, o controle, produzi algumas faixas... Estive a par de tudo o que estava acontecendo”, salienta a cantora.

Na envolvente “Porta-Retratos”, Gavi tem o reforço de Magro e Dok, do grupo Solveris. Os rapazes trazem versos mais diretos entremeados à voz feminina melodiosa.

“Tinha apresentado essa música a eles em 2017, para rolar algo com o Solveris. Mas os dois se identificaram mais, fizeram logo os versos... Essa faixa tem sido uma das mais ouvidas do EP, e estamos muito felizes, porque ficávamos nos perguntando qual seria o momento dessa música, e ela tem tido uma recepção muito boa”.

A experiência paulistana tem sido positiva, segundo Gavi, que afirma ter ido muito focada no objetivo de tocar a carreira artística. A convivência com outros artistas – jovens e também veteranos – permite a construção de parcerias, como rolou com Arquétipo Rafa, que sobe ao palco do Spirito Jazz com a capixaba.

> Saiba quem são os nomes do rap capixaba que despontam na cena cultural

“O show está bem dinâmico, digamos assim. O Rafa é recifense e comanda bateria comum, bateria eletrônica e baixo synth ao mesmo tempo, o que interessa as pessoas até visualmente falando mesmo. Dividimos o show em três partes, vamos ter releituras das minhas próprias músicas, clássicos da black music e participações também”, promete Gavi, que também toca guitarra durante as apresentações.

REBARBA

Gavi

Independente, 5 faixas.

Disponível nas principais plataformas de streaming.

Show de lançamento: nesta sexta-feira (26), às 20h, no Spirito Jazz. Rua Madeira de Freitas, 244, Praia do Canto. (27) 3019-0860.

Compartilhe



Mais no Gazeta Online