Notícia

Da origem do nome a cenário de filme: veja 10 curiosidades sobre Itaúnas

Você sabia que, durante a década de 50, a Vila de Itaúnas foi aterrada pelas dunas? Confira essas e outras curiosidades sobre o vilarejo

Itaúnas
Itaúnas
Foto: Weverson Rocio

O quadro "Coisas do Espírito Santo", apresentado pela Rádio CBN Vitória, na manhã desta quinta-feira (10), falou um pouco sobre a cultura e a diversidade da natureza de Itaúnas, em Conceição da Barra, no Norte do ES. O apresentador do quadro, professor historiador Fernando Achiamé e a convidada, a bióloga e doutora em agro florestas Maria da Penha Padovan, contaram a história do vilarejo e também algumas curiosidades.

> Como um tronco bicentenário foi parar no meio da praça de Itaúnas?

1. Alceu Valença disse que Itaúnas reinventou o forró

Cantor e compositor Alceu Valença
Cantor e compositor Alceu Valença
Foto: Reprodução/Instagram

O cantor e compositor Alceu Valença disse que Itaúnas reinventou e reviveu o forro pé-de-serra no Brasil. Toda a visualização que o Festival Nacional de Forró de Itaúnas (Fenfit) acabou chamando atenção para a cidade.

2. Hippies descobriram Itaúnas entre os anos 60 e 70

Entre as décadas de 60 e 70, a Vila de Itaúnas não era muito conhecida, mas alguns hippies, de movimentos da cultura alternativa, acabaram encontrando o lugar e se afeiçoaram. Isso fez com que o local começasse a ser mais frequentado e o isolamento da população nativa fosse acabando.

3. Rio Itaúnas é o único no ES com águas comparadas ao Rio Negro (AM)

Rio Itaúnas
Rio Itaúnas
Foto: Sullivan Silva

O nome Itaúnas significa pedra preta. O nome é dado por conta da coloração do Rio Itaúnas, que tem as águas escuras por causa da existência de bactérias semelhantes às do Rio Negro, no Amazonas. É o único rio do Espírito Santo que possui essa característica.

4. Itaúnas possui 23 sítios arqueológicos

A ocupação humana em Itaúnas acontece desde o período Paleolítico, ou Idade da Pedra Lascada. Foram encontrados 23 sítios arqueológicos nas dunas de Itaúnas, o que é considerado um número considerável em uma área relativamente pequena.

5. A Vila de Itaúnas foi soterrada pelas dunas na década de 50

Itaúnas
Itaúnas
Foto: Weverson Rocio

O vilarejo de Itaúnas foi fundado às margens do Rio Itaúnas. Porém, devido ao vento Nordeste, que carrega a areia, durante a década de 1950 a vila foi soterrada. O Governo do Estado precisou comprar o lado sul do rio para que a população pudesse migrar, e a mudança aconteceu no início da década de 60.

6. "Certidão de nascimento" de Itaúnas foi feita por presidente da província

Em 1847, o então presidente da província do Espírito Santo, Luiz Pedreira do Couto Ferraz, amigo de infância de D. Pedro II, visitou a região Norte e registrou o início da Vila de Itaúnas.

A carta dizia:

"Vai crescendo também a Vila da Barra (Conceição da Barra) onde a agricultura há feito progressos favorecida pela fertilidade das terras, principalmente em Itaúnas, onde há uma povoação nascente, com 60 casas, na divisa desta província com a da Bahia"

7. A diversidade da fauna e flora locais são impressionantes

Internauta registra gato-mourisco no Parque Estadual de Itaúnas
Internauta registra gato-mourisco no Parque Estadual de Itaúnas
Foto: Terence Jorge Caixeta Nascentes Ramos | CIDADÃO REPÓRTER

Itaúnas possui mais de 260 espécies de aves registradas, o que conta como 40% dos registros do ES. Fala-se também em mais de 500 espécies de plantas de restinga, que seriam 70% dos registros do Espírito Santo, na área do Parque Estadual de Itaunas.

8. Itaúnas foi cenário de filme sobre desastre ambiental

Na década de 1970 acontecia no local uma grande devastação da Mata Atlântica. Para registrar a situação que foi citada como desastre ambiental, o cineasta Orlando Bonfim gravou um curta metragem no local.

Confira:

9. Apenas as dunas de Itaúnas deveriam ter sido tombadas

Em um primeiro momento, apenas as dunas de Itaúnas seriam consideradas patrimônio cultural, mas o Conselho de Cultura da época assumiu a situação e a Vila de Itaúnas também foi tombada, sendo uma região com perímetro de 3.600 hectares. O tombamento aconteceu em 1986.

10. A vila prosperou tanto a ponto de quase se autodeclarar independente da República

Foto: Divulgação

Na Proclamação da República em 1889, Itaúnas havia se autodenominado município e, enquanto os demais municípios foram aderindo à mudança, o povo de Itaúnas comunicou independência. No entanto, o então governador Afonso Claudio informou que esta decisão deveria partir do governo, não do vilarejo, e não reconheceu a independência.

 

 

Ver comentários