Notícia

Viciada em sexo, atleta olímpica vira prostituta de luxo em Las Vegas

Enquanto competia, Suzy Favor adotou o nome de Kelly Lundy, e viria a tornar-se uma das garotas de programa mais reconhecidas

A história de Suzy Favor Hamilton parece ter saído de algum filme hollywoodiano, no entanto tratou-se de algo verídico. Considerada uma grande atleta nos Estados Unidos, participou das Olimpíadas de 1992, 1996 e 2000, competindo nos 800m e 1.5000m, com status de ser tetracampeã de atletismo.

Enquanto competia, Suzy sempre teve de conciliar sua atividade com um transtorno bipolar, algo que tornava a jovem compulsiva por vitórias. Após se aposentar, teve de buscar tratamento para seus problemas, porém doses excessivas de medicamento, segundo Suzy, aumentaram exacerbadamente seu desejo sexual.

Sem saída, adotou o nome de Kelly Lundy, que viria a tornar-se uma das prostitutas mais reconhecidas de Las Vegas. Chegou a cobrar 600 dólares por hora. “Eu me senti atraída pela prostituição porque me dava mecanismos de sobrevivência quando eu vivia momentos muito difíceis”, disse Suzy.

Em 2012, levando a vida paralela na prostituição, viu seu mundo desmoronar com a publicação da sua história em um site norte-americano. Pensou diversas vezes em suicídio, porém com o auxilio do marido, conseguiu superar a situação e hoje prepara o lançamento do livro Fast Girl.

Ver comentários