Notícia

Aubameyang rebate CEO do Borussia após ser acusado de ir ao Arsenal por dinheiro: 'É um palhaço'

Atacante dos Gunners respondeu à provocação do dirigente alemão em rede social

A declaração do CEO do Borussia Dortmund, Hans-Joachim Watzke, não pegou bem para Pierre Aubameyang. Diante da provocação do manda chuva do clube alemão, que acusou o gabonês de ter mudado para o Arsenal por dinheiro, o atacante dos Gunners mostrou irritação.

Em sua conta oficial no Twitter, o jogador utilizou palavras duras e ainda fez menção à negociação de Dembelé com o Barcelona, em 2017, que girou em torno dos 125 milhões de euros.

- Melhor para você eu nunca ter falado por que eu realmente deixei o Dortmund, Mr. Watzke. Você é um palhaço. Eu lembro de quando você disse que nunca iria vender Ousmane (Dembélé) e então você viu mais de € 100 milhões e foi o primeiro a pegar a grana. Não fale de dinheiro, por favor! Deixe-me quieto – escreveu o atleta de 30 anos.

Watzke mencionou o nome de Aubameyang em declaração sobre o futuro do meia-atacante Jadon Sancho, joia inglesa de 19 anos do Borussia Dortmund, que deve ser assediado por gigantes europeus nas próximas janelas de transferência.

- Pierre-Emerick Aubameyang, que joga muito bem no Arsenal, provavelmente terá um suspiro de felicidade quando olhar para a sua conta bancária, mas às quartas-feiras ficará triste quando precisar assistir a Liga dos Campeões na televisão – provocou o dirigente, em entrevista ao jornal - “Suddeutsche Zeitung”.

De fato, desde que chegou ao Arsenal, em 2018, Pierre-Emerick Aubameyang não disputou a Liga dos Campeões. Neste ano, o camisa 17 volta a disputar a Liga Europa - competição pela qual foi finalista com a equipe londrina na última temporada.