Notícia

Com experiência de sobra, Gabi Zanotti quer contribuir com a seleção

Meia-atacante capixaba comemora nova convocação para a seleção brasileira feminina e aposta na experiência para ajudar Brasil diante de Espanha e Islândia

Gabi Zanotti saiu de Itaguaçu, no Espírito Santo, para conquistar o mundo no futebol feminino. No currículo a meia-atacante acumula títulos importantes, como o ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em 2015. No ano passado, por mais que tenha ficado de fora da seleção brasileira na Olimpíada Rio 2016, ela também teve o que comemorar: foi campeã do Campeonato Chinês sendo apontada como uma das melhores atletas do torneio. E esta temporada volta a dar boas notícias, já que a técnica da seleção Emily Lima convocou a capixaba para a disputa de dois amistosos. O Brasil encara a Espanha no dia 10 de junho. Três dias depois, a equipe joga contra a Islândia.

Gabi Zanotti, jogadora capixaba da seleção brasileira feminina
Gabi Zanotti, jogadora capixaba da seleção brasileira feminina

Vestindo atualmente a camisa do Jiangsu Suning, da China, Gabi Zanotti retorna ao time canarinho com o objetivo de transferir sua experiência esportiva com as colegas mais novas do elenco brasileiro. Além disso, a jogadora afirma que está pronta - “sempre preparada”, como ela mesma diz - para contribuir com o trabalho que vem sendo realizado pela comandante recém-chegada.

“Fico muito feliz de estar com a Emily em mais uma convocação para a seleção brasileira feminina. Cada chamado tem um sabor especial, pois há alguns meses eu achava que meu ciclo tinha sido encerrado na seleção. Estou vivendo um bom momento na carreira, mais madura por conta do alto nível de competitividade que o futebol chinês tem, então, posso ajudar dentro e fora de campo. A seleção atual é comprometida, todas podem opinar, falar. Será bom fazer parte disso”, explicou.

A treinadora Emily assumiu o grupo principal e até então não sabe o que é derrota. Em cinco partidas até aqui, são cinco vitórias. Agora, pela frente, uma verdadeira pedreira precisará ser transpassada. A Espanha se prepara para disputar a Eurocopa Feminina e a base da equipe é formada por nove atletas do Atlético de Madrid e sete do Barcelona, duas das maiores equipes do mundo na atualidade. Estudiosa, Gabi Zanotti conhece bem as características do adversário.

“Estou sempre pesquisando para ver como vem o rival. Olhei a convocação da Espanha e vi que o time é bem forte. Por ter maior número de jogadoras do Barça e do Atlético, elas jogam explorando bastante o toque de bola, fazem o jogo girar, priorizam a posse de bola. A Islândia é outra que virá com vontade por jogar diante do Brasil. Serão duelos complicados”, destacou.

Sonho segue vivo

Dedicação dentro das quatro linhas, disciplina nos treinamentos e muita qualidade técnica. Estes são os "segredos" que levaram Gabi Zanotti, de 32 anos, a ser convocada para a seleção brasileira feminina. Vencer os amistosos contra Espanha e Islândia são as metas de momento, porém, na cabeça da jogadora, o foco está mais adiante: no Mundial de 2019 e nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

“A luz reacendeu para mim. Vou fazer minha parte para me manter em alto nível no futebol atuando por meu clube e quando eu for convocada para a seleção. Tenho o sonho de disputar a Olimpíada de Tóquio e também de estar no Mundial da França. Se depender do meu esforço, estarei na lista. Vou lutar por essa vaga. Seria a grande oportunidade para eu fechar meu ciclo na seleção”, comentou Gabi.

Feliz por estar jogando no futebol chinês e bem adaptada com o clima daquele país, a atleta revela que por enquanto não pretende retornar ao Brasil para vestir a camisa de algum clube brasileiro. Ela atesta que acompanha competições nacionais mesmo estando longe, contudo, a ideia da jogadora ainda é de garantir a estrutura financeira.

“Aqui sou bem remunerada, tenho ótimas condições de trabalhar, a liga é forte, conta com fortes equipes. Por conta da questão do dinheiro, quero ficar aqui por mais algum tempo. Pelas redes sociais olho notícias sobre o futebol feminino no Brasil, mas ainda não pretendo voltar. Quem sabe daqui há algum tempo”, concluiu Gabi Zanotti.

Ver comentários