Notícia

"Eles voltarão ao Brasil assim que possível", diz médico da CBF sobre feridos

Com a evolução dos quatro sobreviventes, o dirigente comandou o plano de reuni-los no mesmo hospital para facilitar a logística e o acompanhamento.

O presidente da Comissão de Controle de Doping da CBF, Fernando Solera, está em Medellín para dar atenção especial aos brasileiros feridos do voo da Chapecoense que caiu na terça-feira (no horário de Brasília), na Colômbia, matando 71 pessoas.

Com a evolução dos quatro sobreviventes, o dirigente comandou o plano de reuni-los no mesmo hospital para facilitar a logística e o acompanhamento. O próximo objetivo é verificar a recuperação deles para que possam voltar ao Brasil.

Como estão os feridos?

Nosso plano é ainda hoje (sexta-feira) fazer o transporte de todos para o mesmo hospital, para facilitar o trabalho. A logística é o maior problema. Na quinta-feira, foi bem difícil tirar o jornalista Rafael Henzel e trazê-lo para Medellín. A logística da ambulância foi um problema. Só faltou o Pagura (Jorge Pagura, presidente da comissão nacional de médicos do futebol) ter de dirigir a ambulância.

Mas os serviços estão deixando a desejar?