Notícia

Luciano 'Falcão' busca seguir passos de irmãos no Boxe

Um dos nomes da nova geração na categoria 'pesado', irmão de Esquiva e Yamaguchi sobe no ringue neste sábado, às 17h, pela Copa Jaílson Freitas

A família “Falcão” faz história no boxe. Após as medalhas olímpicas de Esquiva e Yamaguchi, que agora disputam o cinturão profissional, é a vez Luciano, de 20 anos. Um dos quatro dos 18 filhos do ex-lutador de luta-livre e boxe Adegard Câmara Florentino, o Touro Moreno, o jovem espera seguir os passos dos irmãos já consagrados.

DO FUTEBOL PARA OS RINGUES
O sobrenome 'Falcão', porém, quase seguiu para outro esporte: o futebol. Foi só em 2016 que Luciano, incentivado pelo pai e pela família, trocou os campos pelo ringue. Agora, o lutador convive com a expectativa de ser o próximo herdeiro de Touro Moreno no universo das lutas.

- É um dos maiores pugilistas da nova geração do Brasil. Tem tudo para dar certo no boxe. Vamos fazer mais umas quatro lutas no amador antes de irmos para o profissional nos Estados Unidos. Ele é muito esforçado, tem um punch muito bom. Na América, vai treinar com as feras, onde o boxe é profissional, e tem investimento. Futuramente, vamos ter um campeão na categoria pesado - opina o técnico do boxeador, Jefferson Acácio.

PRÓXIMO COMBATE
O lutador capixada, que soma 57 lutas na carreira, com 45 vitórias e 12 derrotas, se prepara agora para a Copa Jaílson Farias. Ele sobe ao ringue no próximo sábado, às 17h, na academia Spartan, em Jacarepaguá (RJ), para enfrentar o carioca Matheus Cavalcanti “Militão” em combate de três rounds, válido pela categoria peso-pesado (até 91 kg).

- Estou me dedicando muito nos treinos para o combate no Rio de Janeiro. Tomara que dê tudo certo pra mim e que consiga fazer mais lutas para aumentar o meu card no amador - conta Luciano.

A competição conta ainda com o duelo entre o refugiado venezuelano Adriano Mejía e o carioca Francisco de Melo (categoria 64 kg).

A Copa Jaílson Farias é organizada por Alessandro Leite, presidente da Associação Brasileira de Pugilismo (ABP). A competição conta com o apoio da Churrascaria Carretão, Lojas Devorer e das academias Ari Fight, Spartan e Justino Fight Team.