Notícia

Em sexto no ranking, Filipe Toledo tenta reviver sonho em Saquarema

Surfista venceu a etapa brasileira do Circuito Mundial em 2015 e no ano passado

Duas vezes campeão do Oi Rio Pro, a etapa brasileira do Circuito Mundial de surfe (WCT), Filipe Toledo mostrou confiança em outra boa apresentação e acredita que o apoio da torcida brasileira será um incentivo para tentar a terceira vitória no país no evento que começa nesta quinta-feira e segue até o dia 28, em Saquarema (RJ).

O surfista ergueu a taça em 2015, no Postinho na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, momento que ficou marcado pelo apoio da multidão, e no ano passado, em Saquarema. Ele está empatado com Adriano de Souza, que também tem duas conquistas no Rio, em 2011 e 2017, e também está na briga.

– É uma etapa especial, por ser em casa, por ser do meu patrocinador, e ter nossa torcida vibrando a cada onda, não tem nada parecido. É nossa terra e é sempre muito bom voltar, especialmente para Saquarema, onde tive momentos inesquecíveis ano passado. Nossa torcida é única! O brasileiro é apaixonado e para mim é um combustível – reforça Filipinho, que aproveitou a etapa “em casa” para recarregar as energias em sua terra natal, Ubatuba - onde cresceu e iniciou a sua trajetória no surfe – acompanhado da mulher, Ananda, e seus filhos Mahina e Koa.

No ranking 2019, ele é o sexto colocado. Seu melhor resultado foi o segundo lugar no Rip Curl Bells Beach, a segunda etapa do Tour, na Austrália. Em Saquarema, estreia na quarta bateria, enfrentando o havaiano Sebastian Zietz e o português Frederico Morais.

Filipe sabe que um bom resultado o mantém na disputa pelo título e também pela vaga na seleção brasileira para a estreia do surfe nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

– Quero apenas me preocupar em buscar bons resultados. Se ficar pensando só nisso, o surfe acaba não aparecendo e procuro focar em uma etapa por vez. Com certeza, a vaga olímpica é uma motivação a mais e seria uma honra poder representar o meu país – afirmou o atleta.