Notícia

Pedro Barros busca o bicampeonato mundial de skate park em São Paulo

Após três dias de treinos, competição começa nesta quinta-feira e vale pontos preciosos na corrida olímpica para Tóquio. Brasileiro é vice-líder do ranking e terá maior rival na disputa<br>

Octacampeão mundial, vice-líder do ranking e grande astro do Brasil na atualidade, Pedro Barros espera contar com o apoio da torcida para buscar o bicampeonato consecutivo do Mundial de skate park, no Parque Urbano Cândido Portinari, em São Paulo, a partir desta quinta-feira até domingo. Ele venceu a última edição, em Nanquim (CHN), em 2018. As eliminatórias no feminino iniciam às 9h30, enquanto as do masculino começam às 13h10.

Após três dias de treinos oficiais, cerca de 160 skatistas iniciarão a disputa para valer. A competição vale pontos preciosos na corrida olímpica para Tóquio-2020. Os vencedores faturam 80.000 pontos no ranking, a maior soma oferecida nesta temporada.

– Os treinos mostraram o nível de skate da galera. O campeonato está anima. O clima está fervendo e a nossa expectativa é a melhor possível. Espero que essas arquibancadas estejam lotadas durante as competições para embalar ainda mais os skatistas. A torcida brasileira sempre é muito calorosa e isso nos estimula muito – disse Pedro, que terá seu maior rival na mesma pista.

Líder do ranking mundial, o americano Heimana Reynolds mostrou-se motivado com a oportunidade de competir novamente no Brasil.

– Essa é a minha segunda vez no Brasil. Eu estive aqui há alguns meses para o Vans Park Series nesse skatepark. Eu me amarro em estar aqui e andar em pistas diferentes. As pessoas também são muito legais. Estou satisfeito de estar de volta. Eu me diverti muito na primeira vez e eu estou amarradão por voltar – afirmou o atleta.

Se Heimana e Pedro já conhecem bem a pista, Shaun White, tricampeão olímpico de inverno no snowboarding, compete pela primeira vez no Brasil. O astro chegou a São Paulo uma semana antes para se preparar melhor.

– Eu estou muito feliz de estar competindo aqui no Brasil. Estou em São Paulo treinando há uma semana e eu já amo esse skatepark. Diferentemente do snowboard, eu não criei nenhuma expectativa para esse evento. O meu plano é me jogar ao máximo e ver o que rola – falou o skatista.

Jovem de 11 anos é atração no feminino

Outra grande atração da competição é Sky Brown, de apenas 11 anos, que também curte a estadia brasileira e se diverte com as amigas. Além de competir, a jovem espera inspirar outras garotas a andar de skate também.

– Todas as vezes que eu estou competindo, tenho a chance de ver e estar junto com amigos skatistas, e isso é como um grande encontro. É irado estar junto de um grupo de meninas que estão correndo atrás de seus sonhos. Eu espero que outras meninas de todo o mundo saibam disso e que achem que também podem fazer o mesmo – disse a atleta.

Como funciona a corrida olímpica no skate

O Mundial deste ano, que terá entrada gratuita para o público, encerra a primeira janela olímpica do skate park para Tóquio-2020 e definirá os atletas pré-classificados para a segunda janela, que acontece até maio de 2020.

Ao fim da corrida olímpica, os 20 primeiros do ranking mundial, com limite de três atletas por país, se classificarão para a Olimpíada. Serão levados em conta os dois melhores resultados da primeira janela e os cinco da segunda. Mas há algumas restrições.

Uma é a obrigação de haver um atleta de cada continente no Jogos. Outra é que os três primeiros colocados no Mundial de 2020, na China, se garantirão em Tóquio, independentemente da pontuação na corrida olímpica.

O Brasil disputará 12 vagas olímpicas, sendo três para cada modalidade (park e street), por gênero (masculino e feminino).

Outras atrações marcam o Mundial

Além da competição esportiva, o Mundial contará com uma grande programação cultural. Na STU Gallery, haverá exposições no movimento GRRRL, reunindo fotos feitas somente por mulheres de mulheres, e a Bolodoido do Skate no Brasil, que buscou fragmentos da história do skate brasileiro. Na Oi House, serão realizadas oficinas de mosaico geométrico, corte e colagem e customização de shapes, com artistas importantes da cena urbana.

A música também promete agitar o Parque Cândido Portinari. Com curadoria do Dj Tamenpi, o palco do STU Music recebe os shows do Bixiga 70, Febem, Mary G, Dead Fish e Curumim, que acontecem de sexta a domingo, assim que as manobras se encerram na pista. O evento contará também com o STU Hangout, uma área de convivência com food trucks e bares à disposição do público, além da STU Store, loja com produtos oficiais e exclusivos do campeonato mundial e artigos esportivos.

O público ainda poderá curtir a STU Street Fair, um encontro de marcas urbanas que vai trazer o estilo das ruas para dentro do Mundial de Skate Park e o espaço Burnkit com obstáculos modulares skatáveis para os amantes do carrinho.

Oi leva conexão WiFi para o público visitante

Patrocinadora oficial do Mundial de skate park, a Oi levará ao evento uma série de ativações com o propósito de provocar experiências que relacionem a marca com o amplo universo do skate, que é um dos esportes mais praticados no Brasil. Principal provedora de conectividade e infra de TI para grandes eventos, a companhia disponibiliza conectividade ao público geral da competição com o serviço gratuito do Oi WiFi.

A companhia também promoverá oficinas e talks com nomes relevantes que abordam a cultura urbana e o skate, na Oi House. Para os fãs que desejam um registro do campeonato, ainda haverá espaços temáticos para a realização de fotos. Já na pista, o obstáculo principal de manobras terá a campanha atual da operadora, a Ultragigue-se, oferta que dá aos clientes 50GB de internet e tráfego livre ao YouTube, Netflix, Facebook, Twitter, Messenger, Instagram e WhatsApp sem descontar da franquia, tudo por R$ 99,90 por mês.

– O patrocínio ao esporte é um pilar importante dentro da estratégia de marca da companhia. Apoiamos diversos eventos de skate no Brasil, temos em nosso time nomes de peso como Letícia Bufoni e Pedro Barros, e não poderíamos ficar de fora de uma das etapas mais importantes da categoria, sendo o Mundial, em São Paulo, uma competição que conta muito para os atletas que miram um vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio no ano que vem. Será um grande evento – diz Bruno Cremona, Gerente de Patrocínios e Eventos da Oi.

Ainda na competição, além das ativações, a Oi, através do seu instituto de inovação e criatividade, o Oi Futuro, irá realizar no dia 13 de setembro uma visita especial de 30 crianças do projeto “Skate: Inclusão e Transformação Social” ao evento.