Notícia

Brasil sai na frente e anota três tries, mas leva virada do Barbarians

Mais de 15 mil pessoas passaram pelo estádio do Morumbi, em São Paulo, para ver os Tupis enfrentarem a seleção dos melhores do mundo do rúgbi<br>

Diante de 15.352 torcedores no estádio do Morumbi, em São Paulo, o Brasil não resistiu ao Barbarians, a seleção dos melhores do mundo do rúgbi. O placar final foi de 47 a 22 para os visitantes, com três tries dos Tupis.

A partida marcou a despedida da Seleção de Lucas Duque, o Tanque, que vestia a camisa desde 2005. O veterano foi homenageado pelos companheiros e recebeu muito carinho da torcida, que também empurrou os Tupis durante todo o jogo.

O Brasil foi o 24º país na história visitado pelos Barbarians, que escolhe a dedo seus adversários e pela primeira vez veio à América do Sul. Grupos de diversos estados aproveitaram o feriado nacional para ver a partida in loco no Morumbi, como as caravanas do Vitória Rugby (ES) e do Niterói Rugby (RJ).

E eles presenciaram um Brasil inspirado, que surpreendeu os melhores do mundo e abriu o placar com try de Maranhão, após dois chutes de Felipe Sancery encobrindo a defesa dos Barbarians. Josh converteu e os Tupis abriram 7 a 0, para delírio da torcida. O fijiano Campese Ma'afu devolveu na mesma moeda, empatando a partida, mas o Brasil voltou a liderar o placar com 10 a 7, após penal convertido por Josh.

A partir daí o jogo do Barbarians encaixou e o argentino Ezcurra anotou o segundo try dos visitantes, e Havili o terceiro, abrindo vantagem para os melhores do mundo. O Brasil, entretanto, não se entregou e mostrou muita força física, para chegar ao seu segundo try com Monstro, não convertido, fechando o placar do intervalo em um surpreendente 19 a 15 para o Barbarians.

No segundo tempo o australiano Cottrell, duas vezes, e o sul-africano campeão mundial Vermaak somaram mais três tries para o Barbarians, mas a torcida brasileira foi ao delírio com um belíssimo try do jovem Felipe Cunha, furando a defesa dos melhores do mundo. Havili marcou o último try do jogo para os visitantes, que fecharam o placar em 47 a 22 após a conversão da lenda irlandesa Rory Best.

Brasil Rugby: Leonel Moreno, Yan Rosetti, Matheus "Blade" Rocha, Wilton "Nelson" Rebolo, Joel Ramirez, Gabriel Paganini, Luiz "Monstro" Viera, Matteo Dell'Acqua, Cleber "Gelado" Dias da Silva, Arthur Bergo, Devon Muller, André "Buda" Arruda, Matheus Augusto de Souza, Felipe Gonçalves, Lucas "Tanque" Duque, Joshua Reeves, Moises Duque, Lorenzo Massari, Felipe Sancery, Daniel "Maranhão" Silva, Daniel Sancery e Lucas "Zé" Tranquez.

Barbarians: Campese MAAFU (Leicester Tigers & Fiji), Andrew MAKALIO (Crusaders), Hencus van WYK (Sunwolves), Tyler ARDRON (Captain) (Chiefs & Canada), Luke JONES (Rebels & Australia), Angus COTTRELL (Rebels), Pete SAMU (Brumbies & Australia), Josh STRAUSS (Stade Francais & Scotland), Jano VERMAAK (Stormers & South Africa), Santiago IGLESIAS (Jaguares & Argentina), Makazole MAPIMPI (Sharks & South Africa), Billy MEAKES (Rebels), Lukhanyo AM (Sharks & South Africa), Bautista EZCURRA (Jaguares & Argentina), David HAVILI (Crusaders & New Zealand), Tendai MTAWARIRA (Sharks & South Africa), Rory BEST (Ulster & Ireland), Wiehahn HERBST (Bulls), Ben LANDRY (USA Eagles), Marco van STADEN (Bulls & South Africa), Joe POWELL (Brumbies & Australia), Mathieu BASTAREAUD (Lyon & France), Dillyn LEYDS (Stormers & South Africa).